Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":

Home -- Portuguese -- Romans - 033 (The Believer Considers Himself Dead to Sin)

This page in: -- Afrikaans -- Arabic -- Armenian -- Azeri -- Bengali -- Bulgarian -- Cebuano -- Chinese -- English -- French -- Georgian -- Hebrew -- Hindi -- Indonesian -- Malayalam -- Polish -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Spanish -- Telugu -- Turkish -- Urdu? -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

ROMANOS - O Senhor é a nossa Justiça
Estudos na Carta de Paulo aos Romanos

PARTE 1 - A Justiça de Deus condena todos os pecadores, justifica e santifica todos os crentes em Cristo (Romanos 1:18 - 8:39)
D - O Poder de Deus nos livra do Poder do Pecado (Romanos 6:1 - 8:27)

1. O crente se considera morto para o pecado (Romanos 6:1-14)


ROMANOS 6:1-4
1 Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? 2 De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? 3 Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? 4 De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
Nos capítulos 1-5, o apóstolo Paulo nos mostra que aquele que crê em Cristo é legalmente justificada e libertos da ira e condenação de Deus. Ele explica aos Romanos que esta justificação nos torna em um estado de paz com Deus e amor para o mundo.

Após esta apresentação inicial, o apóstolo responde à pergunta importante que foi perguntado blasfêmia pelos inimigos da justiça gratuita: Permaneceremos no pecado que a graça abunde, e da fidelidade de Deus podem aparecer?

Em sua resposta a esta pergunta maliciosa, Paulo traça o caminho que conduz à vitória final sobre o pecado em nossa vida, que nenhum crente pode ser curado a menos que ele lê o parágrafo seguinte e práticas em sua vida. Nossa discussão não é uma aula teórica, mas um guia para viver em santidade.

O apóstolo não disse, "luta contra os seus pecados conhecidos, e superá-los", porque sabia que ninguém pode superar seu próprio pecado por seu próprio poder. Ele não chama de você lutar contra si mesmo, mas ele te chama para testemunhar que não há outra solução para o seu velho eu e corrupto, mas suas maneiras de morrer moralmente.

Como devemos morrer para o poder do pecado em nós? Paulo responde simplesmente: "Nós morremos", como se fosse fácil de destruir o mal. Ele expressa esta morte no passado, como se a ação da morte é o final. Não depende da nossa própria diligência, nem temos de lutar por mais. Como tal, ele nos mostra que o nosso batismo significa o sepultamento do homem do mal e da morte do egoísmo. O batismo cristão não é um mero rito exterior; uma purificação simples ida, nem é uma mera aplicação de água para o corpo. É um julgamento, morte e sepultamento. Pelo seu batismo, você testemunhar que o Senhor te condenou à morte, que você executar pelo seu afogamento e imersão. Mortificação, adiando o homem velho, não é praticamente realizada em carne, mas no espírito, tendo aceitado a morte vicária de Cristo. Nosso batismo significa a nossa unificação final com Cristo no pacto de amor, abertura de nosso amor a ele, e continuidade no seu exemplo fiel.

Quando Cristo levou os nossos pecados, nós morremos com ele para o nosso orgulho. Assim, a cruz significa uma facada no homem corrupto. Aquele que crê, nega a si mesmo e toma a cruz, confessando que todos os homens merecem a destruição todos os dias. Nossa morte não acontece por meio de uma guerra psicológica. Foi o que aconteceu no passado, quando Cristo clamou no madeiro maldito, "está consumado". Se você acreditar, você será salvo e liberto do poder do pecado.

Cristo morreu e foi sepultado, não só para nos unir com a sua morte e sepultamento, mas ele ressuscitou dentre os mortos, atraindo-nos a sua ressurreição, e nos dando a vida eterna. Além da nossa abnegação, também estávamos unidos com Cristo no poder de sua própria vida. Portanto, nossa fé não significa apenas conhecimento e doutrina, mas é um poder crescente em nós, como se Cristo nasceu em nós. Ele cresce, trabalha, triunfos e vence o mal em nossos corpos. Nós não obter a vitória, mas é ele que triunfa em nós.

A ressurreição dos mortos foi um grande triunfo e da glória do Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Através de sua ressurreição, ele declarou sua eterna glória e da retidão inabalável, aceitando a reconciliação de seu Filho, seu triunfo sobre a morte, e a revelação de sua vida santa. O poder de Deus trabalhou, evidentemente, na ressurreição de Cristo, e a novidade desta vida divina trabalha na crentes que são obrigados a Cristo pela fé. O cristianismo não é uma religião de medo ou morte. É a religião da esperança, vida, poder e.

Através da nossa adoração a Cristo, nós confessamos que ele não vive longe de nós, sobre as estrelas, ou que ele raramente pensa de nós. Ao invés disso, confesso, que está vinculado a nós por um vínculo indissolúvel, e que ele vive em nós, na plenitude de seu poder, permanece conosco todos os dias, e nos leva a conduta santa. Assim, o batismo é uma união com Cristo, morte e vida, e sua fé é uma nova aliança. Aquele que se une a Cristo, confessa que ele morreu com ele na cruz, e subiu nele para uma nova vida.

ORAÇÃO: Ó Senhor Cristo, de ter terminado a minha morte na cruz, e declarou a minha vida na sua ressurreição. Eu adoro você com todos aqueles que acreditam em você, que morreu com você em fé, e foram ressuscitados com você no Espírito. Eu adoro você, Pai da glória, agradecendo-lhe a revelação de sua glória pela ressurreição de seu Filho, e dando-nos vida em você. Ajude-nos a continuar na sua graça, e caminhar de acordo com seu comando na pureza, a abstinência, fidelidade, amor e paciência, que sua vida pode aparecer em todos os crentes.

PERGUNTA:

  1. Qual é o significado do batismo?

Arrependei-vos,
e cada um de vós seja batizado
em nome de Jesus Cristo
para a remissão dos pecados;
e recebereis o dom do Espírito Santo.

(Atos 2:38)

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on February 15, 2012, at 08:09 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)