Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Acts - 075 (Apostolic Council at Jerusalem)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Azeri -- Bulgarian -- Cebuano -- Chinese -- English -- French -- Georgian -- Indonesian -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Tamil -- Telugu -- Turkish -- Urdu? -- Uzbek -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

ATOS - Na procissão triunfal de Cristo
Estudos nos Atos dos Apóstolos
PARTE 2 - Registros sobre a pregação entro os Gentios e a fundação das igrejas de Antioquia a Roma – Através do ministério do Apóstolo Paulo, comissionado pelo Espírito Santo (Atos 13 - 28)

B – O Concílio Apostólico em Jerusalém (Atos 15:1-35)


ATOS 15:22-29
22 Então pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger homens dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, homens distintos entre os irmãos. 23 E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, e Síria e Cilícia, saúde. 24 Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras, e transtornaram as vossas almas, dizendo que deveis circuncidar-vos e guardar a lei, não lhes tendo nós dado mandamento, 25 pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns homens e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo, 26 homens que já expuseram as suas vidas pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais por palavra vos anunciarão também as mesmas coisas. 28 Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: 29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.

É comum que um breve resumo do processo de uma reunião seja emitido e assinado pelos membros que participaram. Qual, então, foi o conteúdo da ata deste Conselho da igreja Cristã em Jerusalém?

Ele mencionou o envio do corpo, que era composto não só dos apóstolos, mas também dos mais velhos. Eles não eram os únicos responsáveis por toda a Igreja, como corpo de Cristo e uma união indivisível. Qualquer decisão que não fosse aprovada por todos eles causaria perturbação contínua, problemas e mais problemas.

Ele mencionou os destinatários do relatório, os membros da igreja não só na cidade capital de Antioquia, mas também aos membros de igrejas pequenas ao lado e ao redor de Antioquia. Incluiu, também, todas as igrejas da Síria, juntamente com os distritos de Iskenderun e Adana. Os membros da igreja em Jerusalém chamavam os filhos dessas igrejas de "irmãos". Este título indica a igualdade no direito e de comunhão no reino de seu Pai celestial. Com esta única palavra a principal diferença foi retirada e o problema aliviou. Os crentes de origem judaica consideravam os crentes das nações seus verdadeiros irmãos.

A essência da carta estava centrada sobre a paz e a alegria que brota da salvação de Cristo. Três pensamentos significativos são incluídos nesta palavra Grega, que os irmãos em Jerusalém usavam para saudar os seus irmãos em Cristo mais distantes. O tema de nossa pregação é paz, alegria e prazer, o arrependimento, repreensão e não a lei. Somos servos de sua alegria, trazendo-lhe a plenitude da salvação em Cristo.

Parece que o relatório que os pregadores da lei que foram à Igreja de Antioquia não foi enviado de Jerusalém, e não foram recebidos com esse propósito. Eles foram em seu próprio nome para divulgar as suas opiniões pessoais. A igreja sentiu pena destes irmãos porque esses legalistas haviam causado problemas e divisão. Paulo, escrevendo mais tarde sobre eles, disse que eram falsos irmãos (Gálatas 2:4). Nós só lemos que não foram delegados a pregar a sua mensagem pelos apóstolos em Jerusalém, nem pelo primeiro Concílio de Jerusalém.

A maravilha das maravilhas é que o sínodo não compôs uma carta doutrinária ou deu instruções detalhadas. Em vez disso, eles concordaram com a escolha de dois homens prudentes sendo enviados para explicar o parecer. Palavras escritas por si só não eram suficientes, mas precisavam do apoio da palavra de Deus, encarnada em Seus servos. Assim, o sínodo em Jerusalém, enviou, junto com as novas diretivas, a sua interpretação. Eles não emitiram comentários extensos, mas enviaram irmãos que eram cheios do Espírito Santo.

Os dois profetas comissionados do Novo Testamento não foram sozinhos. Eles partiram com Barnabé e Paulo que haviam recebido um relatório honroso da Igreja de Jerusalém. O relatório elevou-os acima de toda a culpa, descrevendo-os como amados. Eles eram dignos deste título, porque amor de Deus foi derramado em seus corações pelo Espírito Santo. Prazer, amor, paz e salvação constituem o fundamento, o poder e os princípios para os homens de Deus em suas igrejas. A partir dessas virtudes o testemunho notável dos dois apóstolos amadureceu. Eles arriscaram a vida por Cristo, por Seu nome e pela Sua Igreja. Aqui lemos a mesma palavra que Cristo falou sobre si mesmo: “Eu não vim para ser servido, mas para servir e dar a minha vida em resgate por muitos”. Este é o fruto essencial do amor de Deus. Ela nos leva a nos sacrificar pelos perdidos, como Cristo deu sua vida em resgate pelos pecadores criminal. Este é o significado profundo, mais íntimo do cristianismo.

Então nós lemos uma declaração suficiente para superar toda imaginação. Os membros principais da igreja de Jerusalém escreveram que o Espírito Santo e eles próprios haviam, juntos, tomado essa decisão. O Espírito Santo revelou-lhes que a Igreja Cristã, que está livre da lei, está totalmente de acordo com a vontade de Deus. Os membros da igreja vivem de acordo com o prazer de Deus neste novo desenvolvimento. No poder e na orientação do Espírito de Deus aqueles que tomaram a decisão consideravam-se com o mesmo grau de responsabilidade, como o Espírito Santo. Eles voluntariamente suportaram a responsabilidade por essa decisão. Um espírito de independência não se pronunciou sobre eles, pois eles eram servos do Senhor e administradores dos mistérios de Deus (1 Coríntios 04:01).

A seguir, eles escreveram aos membros da igreja em Antioquia para abster-se da mistura de religiões, que era praticada ao fazer ofertas aos ídolos. Eles deveriam manter-se longe de toda forma de impureza e também se abster de comer coisas estranguladas e sangue. Ao fazê-lo, seriam capazes de continuar em comunhão com os Cristãos de origem judaica. Esta ordem não está relacionada a receber a salvação, mas a uma continuidade na comunhão dos santos.

PERGUNTA:

  1. Quais foram as considerações principais na decisão tomada pelo Conselho Apostólico em Jerusalém?

ATOS 15:30-35
30 Tendo eles então se despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta. 31 E, quando a leram, alegraram-se pela exortação. 32 Depois Judas e Silas, que também eram profetas, exortaram e confirmaram os irmãos com muitas palavras. 33 E, detendo-se ali algum tempo, os irmãos os deixaram voltar em paz para os apóstolos; 34 Mas pareceu bem a Silas ficar ali. 35 E Paulo e Barnabé ficaram em Antioquia, ensinando e pregando, com muitos outros, a palavra do Senhor.

O resultado da viagem de Barnabé e Paulo a Jerusalém era que o conselho decidiu enviar dois irmãos de Antioquia, juntamente com uma carta para ser lida por eles lá. Judas e Silas foram profetas que ensinaram seus ouvintes por inspiração direta do Espírito Santo. Eles estavam cheios do mesmo Espírito que havia estabelecido a plena harmonia entre cristãos judeus e gentios.

Alegria e paz habitavam na Igreja de Antioquia. Seus pensamentos voltaram para seu dever sagrado, isto é, a pregação do evangelho ao mundo. O diabo sempre tenta agitar as igrejas através de divisões na doutrina. Ele também tenta mover crentes para longe da meta de pregar ao mundo. Quando as partes, contudo, apresentam o propósito do Espírito Santo, eles logo se tornam unidos. Eles receberam orientação divina e seus princípios, incluindo: 1) a pregação do evangelho às nações 2) a salvação dos perdidos, e 3) o enchimento das pessoas que buscam o Espírito Santo.

A pergunta a cada igreja é: vocês brigam entre si ou trabalham em conjunto para pregar o evangelho? Resolvam seus problemas rapidamente para não serem chamados de irmãos de discórdia. O seu Senhor chamou você para espalhar o evangelho da salvação em seu entorno. Você quer interromper a progressão da procissão triunfal de Cristo por causa da sua teimosia e orgulho?

ORAÇÃO: Ó Senhor Jesus Cristo, perdoa-nos a nossa demora em pregar. Perdoa-nos a falta de prudência para resolver os problemas em nossas igrejas. Ajude-nos a não tolerar o nosso orgulho e teimosia, e não procurar a nossa própria dignidade, mas juntos espalhar o evangelho do Seu reino. Glorifica o teu nome, triunfe, que muitos possam ser salvos em nosso meio.

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on September 27, 2012, at 11:56 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)