Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 058 (Sin is bondage)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
C – A última viagem de Jesus a Jerusalém (João 7:1 – 11:54) A separação entre as Trevas e a Luz.
1. As palavras de Jesus na festa dos tabernáculos (João 7:1 – 8:59)

e) O pecado é escravidão (João 8:30-36)


JOÃO 8:30-32
30 Dizendo ele estas coisas, muitos creram nele. 31 Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; 32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

O testemunho humilde, mas impressionante, de Cristo afetou a muitos ouvintes. Eles tenderam a acreditar nele como proveniente de Deus. Jesus sentiu a confiança deles e aceitou a prontidão deles em querer ouvir mais. Ele pediu-lhes que não só acreditassem em seu Evangelho, mas que pensassem sobre suas palavras e o acompanhassem, de modo a permanecer nele, como o ramo na videira, para que seu Espírito possa fluir em seus corações e pensamentos sem obstrução, para levá-los a cumprir a sua vontade na prática. Quem cumpre as palavras de Cristo, portanto, compreende a verdade. A verdade não é mero pensamento, mas a realidade prática em que partilhamos com a conduta de nossas vidas.

Conhecer a Deus transforma a nossa vida. Conhecemos a Deus na medida em que amamos os outros. Aquele que não ama não conhece a Deus. No conhecer a de Deus através das palavras de Cristo somos libertados do egoísmo. Falar de arrependimento ou de deveres legalistas não nos libertará da escravidão do pecado; o que nos libertará é conhecer o amor de Deus, a aceitação do perdão do Filho e da vinda do Espírito em nossas vidas. O amor de Deus é o que pode quebrar as cadeias do egoísmo.

JOÃO 8:33-36
33 Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres? 34 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. 35 Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre. 36 Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

Os Judeus estavam perplexos, os seus antepassados tinham vivido 400 anos sob escravidão de Faraó no Egito, e eles se consideravam libertados por Deus, pois Deus os tirou da escravidão (Êxodo 20:2). Assim, as palavras de Jesus afligiam ao negar que fossem libertados.

Jesus teve que esvaziar o orgulho de quem havia começado a crer nele. Ele mostrou que eles eram escravos do pecado e prisioneiros de Satanás. Se não conseguirmos perceber o peso morto da nossa servidão, não estamos muito inclinados à salvação. Aquele que conhece a si mesmo e se vê incapaz de superar seus pecados é o único que vai pedir a Deus para salvá-lo. Aqui vemos a razão pela qual tantas pessoas não procuram Jesus, é que eles se julgam não precisar de sua salvação.

Jesus declara com força, "Quem peca se torna escravo do pecado”. Os homens se tornaram maus, mesmo que escondam a verdade nua e crua por trás de máscaras de falsa piedade. Todo homem sem Cristo é escravo de suas paixões. Satanás brinca com eles como uma tempestade faz com uma folha seca.

Então o Filho de Deus pronuncia a sua palavra real, "No momento eu estou com vocês e conheço o que lhes prende. Sou capaz e estou pronto para libertá-los e limpar os seus pecados. Eu não vim para uma reforma superficial do mundo, nem para discipliná-los com uma lei mais dura. Não, meu objetivo é livrá-los do poder do pecado, do poder da morte e dos direitos reivindicados por Satanás. Vou recriá-los, revivê-los, de modo que o poder de Deus em vocês será um antídoto para o pecado. Sem dúvida, Satanás vai tentá-los de mil maneiras. Vocês vão tropeçar, mas não como escravos, mas como as crianças, segurando o penhor dos seus direitos novos".

"Você é resgatado para sempre, comprado pelo meu sangue, removido do mercado do pecado. Você é especial para Deus. Ele ofereceu-lhe a liberdade para você ser um filho livre. Libertado do pecado, eu te levarei à comunhão com Deus, para serviços e ações de graças voluntários. Eu sou o libertador, aquele que te livra da prisão da culpa para o reino de Deus. Sou o Filho de Deus, com autoridade para libertar todos os que ouvem a minha voz".

ORAÇÃO: Senhor Jesus, te adoramos e te louvamos, pois você é o salvador onipotente que na cruz nos libertou, finalmente, da tirania de Satanás. Você tem perdoado todos os nossos pecados. Você nos purifica de modo que não permanecemos escravos da amargura e do ódio, mas livres para servir a Deus como filhos libertados e alegres.

PERGUNTA:

  1. Como podemos ser verdadeiramente livres?

QUIZ - 3

Caro leitor,
envie-nos a resposta correta de 17 dessas 19 perguntas. Iremos enviar-lhe a continuação desta série de estudos.

  1. Qual é o segredo da alimentação dos cinco mil?
  2. Por que razão Jesus se recusam a ser coroado rei pela multidão?
  3. Como Jesus levar as pessoas a partir de um desejo de pão para a fé em si mesmo?
  4. O que significa "Pão da Vida”?
  5. Como Jesus respondeu às murmurações de seus ouvintes?
  6. Por que Jesus disse aos seus ouvintes que eles tinham de comer seu corpo e beber o seu sangue?
  7. Como o Espírito Vivificante se juntou ao corpo de Cristo?
  8. Quais são as implicações do testemunho de Pedro?
  9. Por que o mundo odeia Jesus?
  10. Que provas existem de que o evangelho vem de Deus?
  11. Por que Jesus é a única pessoa que realmente conhece a Deus?
  12. O que Jesus quis prever quanto ao seu futuro?
  13. Por que Jesus tem o direito de dizer: "Se alguém tem sede, venha a mim e beba"?
  14. Por que os sacerdotes e os Fariseus desprezavam o povo comum?
  15. Por que os acusadores da adúltera se retiraram da presença de Jesus?
  16. Como o testemunho de Jesus sobre si mesmo como a luz do mundo se relaciona com o conhecimento do Pai celestial?
  17. O que a fé naquele que se chamou de “Eu Sou” significa?
  18. Como Jesus anuncia a sua constância na Santíssima Trindade?
  19. Como podemos ser verdadeiramente livres?

Lembre-se de escrever o seu nome e endereço completo da página de respostas do questionário, não apenas no envelope. O envie para este endereço:

Waters of Life
P.O.Box 600 513
70305 Stuttgart
Alemanha

Internet: www.waters-of-life.net
Internet: www.waters-of-life.org
e-mail: info@waters-of-life.net

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 11:01 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)