Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 057 (Jesus the light of the world)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
C – A última viagem de Jesus a Jerusalém (João 7:1 – 11:54) A separação entre as Trevas e a Luz.
1. As palavras de Jesus na festa dos tabernáculos (João 7:1 – 8:59)

d) Jesus é a Luz do mundo (João 8:12-29)


JOÃO 8:25-27
25 Disseram-lhe, pois: Quem és tu? Jesus lhes disse: Isso mesmo que já desde o princípio vos disse. 26 Muito tenho que dizer e julgar de vós, mas aquele que me enviou é verdadeiro; e o que dele tenho ouvido, isso falo ao mundo. 27 Mas não entenderam que ele lhes falava do Pai.

Apesar da insistência de Cristo na sua divindade, os Judeus persistiam em perguntar: "Quem é você? Nos dê uma noção, esclareça a questão de uma forma que possamos compreender!". No entanto, ele já havia, pouco antes de seu interrogatório, revelado-se tão claramente quanto possível.

Jesus respondeu: "Desde o início, eu sou o verdadeiro Deus, vocês ainda não conseguiram entender as minhas palavras Meu espírito não ganhou um lugar no seu coração Vocês não tem nenhum uso para minhas revelações a respeito do meu nome e os atributos. Eu sou a Palavra encarnada de Deus. Mas vocês não me ouvem ou entendem porque vocês são do mundo daqui de baixo, e não de Deus. Então vocês não permitirão que o meu Espírito trabalhe em vocês. Por esse motivo as minhas palavras irão julgá-los, mesmo que eu os ame e me revele a vocês. Um ou dois de vocês podem começar a perceber a minha majestade porque meu desejo é salvá-los. Deus não é um mentiroso, mas é a Verdade, como eu sou a Verdade. Mas a Verdade vai destruí-lo, uma vez que vocês rejeitam a descida do Espírito Santo em seus corações". Ainda assim os Judeus não entenderam o significado oculto dessas revelações, nem compreenderam a importação de sua união com o Pai. Eles ouviram as palavras dele e não entenderam nada, porque eles não acreditavam nele. A simples fé em si revela a nossa mente suas verdades óbvias.

JOÃO 8:28-29
28 Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis quem eu sou, e que nada faço por mim mesmo; mas falo como meu Pai me ensinou. 29 E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.

Jesus sabia que seus inimigos e até mesmo seus discípulos falharam em perceber a verdade sobre ele. Isso porque o Espírito Santo ainda não havia sido derramado. Mas Jesus estava convencido de que sua elevação na cruz iria varrer o pecado do mundo, enquanto a sua ascensão ao Pai levaria à efusão do Espírito Santo. Com isso, o conhecimento de quem ele é atingiria como um raio a mente de Judeus e gentios. A divindade de Cristo não pode ser discernida, exceto através do trabalho do Espírito Santo. Raciocínio lógico é de pouco uso. O novo nascimento sozinho cria a fé evidente, assim como a fé firme na mansidão de Cristo gera um segundo nascimento.

Cristo não disse que ele era uma divindade completa e independente, mas anunciou ao mesmo tempo sua união vital com o Pai e sua incapacidade de agir sem o Pai. Além disso, ele não faz nada por sua própria conta porque o pai trabalha nele. A medida de sua humildade é mostrada na sua aceitação do nome "Apóstolo de Deus". Ainda assim na mesma frase ele revelou-se como o Senhor da história. Nosso Pai não é de fácil compreensão, mas se torna facilmente compreensível através da obra do Espírito Santo em nós. Pelo que João registra dessas verdades elevadas, Jesus compartilha conosco a maravilhosa verdade da união Trinitária. Então ele continuou: "O Pai estava sempre comigo, até mesmo agora ainda está, e não me deixou por um momento. O Filho, por sua vez, nunca deixou o seu Pai celestial ou se rebelou contra ele, mas era obediente à Sua boa vontade. Veio, desceu do céu e se fez homem, sujeito à vontade de seu Pai". Que declaração linda, "O tempo todo faço o que agrada ao Pai". Ninguém, senão o Filho, pode pronunciar estas palavras, dizendo viver sempre de acordo com seu Pai, na plenitude do Espírito. Jesus cumpriu a lei. Mais do que isso, foi ele próprio a lei perfeita do Novo Testamento. No entanto, os Judeus chamavam-lhe um blasfemador, contrariando a lei e desencaminhando o povo, enquanto ele só cumpriu a lei.

Você ouve a voz do Espírito nos anúncios de Cristo sobre si mesmo? Você sente sua majestade e humildade, a sua liberdade e a sua submissão ao Pai? Assim, ele quer atraí-lo para a comunhão de amor e liberdade de uma vez. Ele será seu professor e você não vai fazer nada sem ele, sempre agindo para agradá-lo.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, eu me sinto envergonhado de minha teimosia, meu engano e de meu sentimento de culpa. Perdoe meus pecados. Santifica-me para ceder totalmente à orientação do seu Espírito Santo. Seja meu guia e mestre; abra meu coração e mente para o seu amor eterno.

PERGUNTA:

  1. Como é que Jesus anuncia a sua constância na Santíssima Trindade?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 11:00 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)