Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":

Home -- Portuguese -- John - 033 (Healing of the paralytic at Bethesda)

This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
A – A segunda viagem a Jerusalém (João 5:1-47) – Emerge a hostilidade entre os Judeus e Jesus

1. A cura do paralítico de Betesda (João 5:1-16)


JOÃO 5:1-9
1 Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. 2 Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. 3 Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. 4 Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse. 5 E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. 6 E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? 7 O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. 8 Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda. 9 Logo aquele homem ficou são; e tomou o seu leito, e andava. E aquele dia era sábado.

Por cerca de nove meses Jesus esteve na Galiléia e depois foi a Jerusalém para a festa dos Tabernáculos. Ele sabia que a batalha da fé seria decisiva na capital. Embora confrontasse os legalistas e devotos, Ele cumpria a lei por completo. Três vezes por ano ele peregrinou ao templo em Jerusalém, sempre que era possível (Deuteronômio 16:16).

No centro da cidade havia um tanque que, segundo alguma versões Gregas, tinha sua águas ocasionalmente movidas por um anjo. Herodes construiu pórticos com pilares à volta do tanque. Os restos do tanque foram descobertos recentemente. Essa estrutura era chamada de “a Casa de Misericórdia” porque muitos inválidos frequentemente iam ao local buscando a cura – esperando que as águas se movessem. Eles pensavam que o primeiro a se jogar nas águas na ocasião do movimento seria curado.

Jesus visitou o tanque que tinha uma multidão de doentes e percebeu um homem paralisado de trinta e oito anos de idade, triste e com dores. Além disso, o aleijado tinha ódio dos outros. Nessa casa de misericórdia era cada um por si e ninguém tinha pena dele. Mesmo assim ele ainda não havia perdido a esperança, mas aguardava a oportunidade rara para receber a misericórdia divina. De repente, a misericórdia Encarnada parou diante dele e Jesus começou seu tratamento de cura, primeiro tirando a atenção do homem que estava no tanque para Jesus. Então Jesus se compadeceu do aleijado. Jesus deu-lhe a chance de expressar suas raivas, a isso ele disse, “Ninguém se importa comigo! Antes eu acreditava que seria curado, mas minha convicção se esfriou: ninguém se lembra de mim. Talvez você poderia esperar até as águas se moverem para me pôr lá dentro?”

Ninguém se importa comigo! É essa a sua situação, irmão? Os outros te rejeitam? Te dizemos que Jesus está diante de ti: ele pergunta por você e te encontra. Ele pode te ajudar e te salvar. Esses eram os sentimentos que o paralítico tinha. Seus olhos viram os olhos de Cristo, cuja compaixão fez o homem confiar no amor do Senhor.

Quando Jesus viu a ânsia do desejo desse infortunado de ser curado e sua confiança de que Jesus era capaz de libertá-lo, ele ordenou, “Se levante, pegue seus colchões e ande”. Essa foi uma ordem divina, tornando o impossível possível. O paralítico creu na palavra de Cristo e confiou no poder que dele fluía, sentindo o poder fluindo através de seu corpo que estava agora sendo revitalizado; ele ganhou força e foi imediatamente curado.

Instantaneamente ele saltou de alegria, se pôs em pé e pôs seu colchão sobre sua cabeça e levou-o embora com alegria. Sua fé complementou a palavra poderosa de Cristo e trouxe à tona a cura imediata.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, te agradecemos por não ter ignorado esse inválido, mas o notou e teve compaixão. Não temos a ninguém mais além de ti, o Único. Nos ajude a nos apegarmos a ti e a não depender da ajuda de homens. Transforme-nos à imagem de seu amor para que cuidemos dos outros, compartilhando suas bençãos com eles.

PERGUNTA:

  1. Como Jesus curou o paralítico no tanque de Betesta?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 10:40 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)