Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 034 (Healing of the paralytic at Bethesda)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
A – A segunda viagem a Jerusalém (João 5:1-47) – Emerge a hostilidade entre os Judeus e Jesus

1. A cura do paralítico de Betesda (João 5:1-16)


JOÃO 5:10-13
10 Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito. 11 Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda. 12 Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda? 13 E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão.

Aqueles que estavam presentes no pórtico de Betesda ficaram encantados, exceto pelos legalistas fanáticos. Esses beatos estavam loucamente invejosos, especialmente pela cura ter ocorrido no Sábado. Não apenas Jesus curara o inválido, mas também ordenara que ele carregasse suas coisas pelas ruas da cidade. Elas sentiam que isso era um pecado contra Deus e contra a ordenança do Sábado, quando todos os trabalhos deveriam ser interrompidos para o dia do descanso. Qualquer transgressor da lei estava suscetível à morte (Números 15:32-36). Os Judeus achavam que o Messias não viria se a nação inteira não observasse o Sábado meticulosamente.

Os Judeus não poderiam ter apedrejado o homem que carregava sua cama porque um aviso precisava ser dado antes da sentença ser proferida; o protesto deles foi feito como uma ameaça. O homem que foi curado se defendeu mencionando a ordem de Jesus para que carregasse a cama era uma condição para a cura completa.

Os legalistas ficaram furiosos e não sentiram nenhum prazer na cura e nem discerniram a autoridade do amor que Jesus demonstrou com esse ato. Eles começaram a discutir com inveja e odiaram o Curador porque Ele ousou mandar o inválido carregar sua cama no Sábado. Então Jesus, na opinião deles, era um transgressor digno de morte.

O curado não conhecia a Jesus, já que Jesus lhe era um estranho. Essa foi a primeira visita dele a Betesda. Após a cura ele parece ter desaparecido. Jesus não quer que a fé nele seja baseada em milagres, mas em amor à sua pessoa.

JOÃO 5:14-16
14 Depois Jesus encontrou-o no templo, e disse-lhe: Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior. 15 E aquele homem foi, e anunciou aos judeus que Jesus era o que o curara. 16 E por esta causa os judeus perseguiram a Jesus, e procuravam matá-lo, porque fazia estas coisas no sábado.

Jesus encontrou o curado para completar sua obra, tornando-o livre de seus pecados. Ele encontrou o homem no templo louvando a Deus. Ele estava temeroso e ao mesmo tempo alegre ao ver Jesus. Nós sabemos o que Jesus lhe disse: Você está curado. Perceba a grandeza da maravilha que veio a você porque você estava doente há 38 anos.

Essa foi uma obra divina, não uma ação humana. O próprio Deus Encarnado abriu os olhos do coração do homem.

Você conhece os seus pecados. A vida sem Deus tem causado toda essa calamidade. Com a cura os pecados dele foram perdoados. Mas, para curar seu ser interior, Jesus pediu que ele obedecesse e não pecasse mais. Receber o perdão exige uma decisão de não retornar ao mesmo pecado. Aquele que aceita a poderosa palavra de Jesus, e se arrepende com tristeza, recebe o poder divino e pode vencer o mal com a ajuda de Deus. Cristo não nos pede algo impossível, mas nos dá o Espírito cujo poder pode vencer nossas tentações carnais. O Espírito da verdade nos permite evitar e resistir ao mal.

Algumas vezes doenças e injúrias são disciplinas amorosas de Deus para nos fazer voltar a Ele. Outras vezes a riqueza e a luxúria podem se tornar punições para nossa aspereza para com Deus. O homem se torna demoníaco, terminando eternamente perdido. Não brinque com o pecado, mas admita sua fraqueza contra um erro em particular e peça que Cristo te liberte. Não adote uma postura neutra entre Jesus e seu pecado. Acabe totalmente com a inclinação para o pecado. Faça com o Salvador uma aliança e Ele te salvará por completo.

Que surpresa! Após receber a orientação de Jesus, o homem que foi curado correu aos Judeus e disse-lhes que o Nazareno o curara e o levou a “desobedecer” a lei do Sábado. Os legalistas podem ter esperado que o homem espiasse Jesus para o prender.

O ódio demonstrado pelos sacerdotes quando Jesus purificou o templo não foi mais suave que a hostilidade dos Fariseus contra Jesus após essa cura. Cristo murchou a aparência de “retidão” que eles tinham e mostrou que a retidão não está em manter a lei por motivos egoístas. Deus exige misericórdia e amor. Santidade sem amor é falsa. Deus procura por misericórdia em nós, e não por rituais. Graciosamente Deus nos liberta de milhares de leis ritualísticas, dando-nos o amor como a única regra.

PERGUNTA:

  1. Por que os Judeus perseguiram Jesus?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 10:41 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)