Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 038 (The four witnesses to Christ's deity)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
A – A segunda viagem a Jerusalém (João 5:1-47) – Emerge a hostilidade entre os Judeus e Jesus

4. Os quatro testemunhos da divindade de Cristo (João 5:31-40)


JOÃO 5:31-40
31 Se eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro. 32 Há outro que testifica de mim, e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro. 33 Vós mandastes mensageiros a João, e ele deu testemunho da verdade. 34 Eu, porém, não recebo testemunho de homem; mas digo isto, para que vos salveis. 35 Ele era a candeia que ardia e alumiava, e vós quisestes alegrar-vos por um pouco de tempo com a sua luz. 36 Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que eu faço, testificam de mim, que o Pai me enviou. 37 o Pai, que me enviou, ele mesmo testificou de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer. 38 E a sua palavra não permanece em vós, porque naquele que ele enviou não credes vós. 39 Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam; 40 e não quereis vir a mim para terdes vida.

Jesus anunciou a seus adversários que ele tinha autoridade para realizar as obras do Messias prometido. Eles odiavam seu conterrâneo que causava distúrbios à suas organizações e regras. Eles pediram por um testemunho que verificasse suas afirmações, e então Jesus aceitou em responder o pedido deles por provas. Todos nós pensamos ser melhor do que realmente somos. Jesus fez uma autoavaliação sem nenhum traço de falsidade. Seu testemunho é verdadeiro, mesmo que a lei normalmente não aceite os auto testemunhos. Jesus sabia disso ao dizer, “Se testemunho de mim mesmo; meu testemunho não é verdadeiro”. Ele não precisava se defender, já que Outro dava testemunho dele, Seu Pai celestial, que lhe apoiou com sinais quádruplos, ou com quatro linhas de evidência.

Deus enviou João Batista para proclamar Cristo entre os homens. Esse precursor testemunhou sobre Cristo e seu ministério como Sacerdote e sua função de Juiz. No entanto, esse Supremo Concílio duvidou de João e rejeitou seu testemunho sobre Jesus (João 1:19-28). O testemunho de João não foi uma causa motora para Jesus, nem uma inspiração, Jesus era o que ele é desde a eternidade. Por causa da ignorância do povo, Jesus aceitou o testemunho de Batista para apoiar sua verdade. João Batista não estava exagerando quando descreveu Jesus como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

João Batista foi uma lanterna em meio à noite, reunindo um grupo de seguidores à sua volta para serem iluminados. Mas, quando o Sol nasceu na pessoa de Jesus, não houve mais necessidade de lanterna. Jesus apenas é a Luz do Mundo com uma energia sem fim. Tal como o sol traz vida e crescimento à terra, igualmente Jesus concede vida eterna e amor. Suas curas e exorcismo mostraram sua vitória da luz sobre as trevas. O controle sobre a tempestade e o reviver de mortos provaram sua divindade. Suas obras estavam em harmonia com o Pai. Ele completou seu ministério na cruz e com sua ressurreição derramou o Espírito Santo sobre aqueles que creram nele. As obras de Deus se cumprirão com a segunda vinda de Cristo para ressuscitar os mortos e julgar o mundo. Não há diferença entre a atividade do Pai e do Filho: tal como o Pai faz, também faz o Filho.

O próprio Deus elevou sua voz para que ouvíssemos a grande afirmação, “Este é Meu Filho amado em quem me comprazo” (Mateus 3:17). Ninguém recebeu esse testemunho, exceto Jesus que viveu de acordo com o agrado de Deus. O Filho amado foi cheio de amor e pureza.

Jesus disse aos Judeus que eles não conheciam a Deus. Eles falharam em ouvir Sua voz na Lei ou nos Profetas e não viram Sua face com clareza em visões ou sonhos. Todas as revelações anteriores foram imperfeitas, já que os pecados separavam-nas do Santo. É tal como quando Isaías clamou quando viu a glória de Deus no templo, “Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros”. A evidência da surdez espiritual e da falta de entendimento deles foi terem rejeitado a Cristo, a Palavra encarnada de Deus. Aquele que acha entender a Palavra de Deus, e que ainda assim rejeita a Jesus, prova que não recebeu uma revelação genuína ou ainda não a entendeu.

As pessoas do Antigo Testamento pesquisavam as Escrituras esperando receber a vida eterna. Mas, acabaram foi encontrando a letra morta da Lei. Mas, eles se esqueceram das promessas que apontavam para o Messias, mesmo que essas profecias são numerosas no Antigo Testamento. Eles preferiram suas ideias, interpretações e princípios próprios, falhando em perceber que Cristo era a Palavra final de Deus para eles.

Jesus mostrou-lhes a razão de sua recusa – não queriam Deus tal como Ele é. Eles odiaram a Cristo e por isso perderam a vida eterna, ignorando o objeto da fé e da graça.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, te agradecemos por amar seus inimigos, você se afligiu com a descrença deles. Você mostrou-lhes os quatro testemunhos de sua divindade. Nos ajude a examinar os evangelhos e as outras Escrituras para o vermos, descobrirmos sua divindade e confiarmos em suas obras e recebermos a vida eterna. Abra os ouvidos de milhões que ainda estão surdos à sua voz.

PERGUNTA:

  1. Quais são os quatro testemunhos e sobre quê eles testemunham?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 10:45 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)