Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":

Home -- Portuguese -- Romans - 030 (Peace, Hope, and Love Dwell in the Believer)

This page in: -- Afrikaans -- Arabic -- Armenian -- Azeri -- Bengali -- Bulgarian -- Cebuano -- Chinese -- English -- French -- Georgian -- Hebrew -- Hindi -- Indonesian -- Malayalam -- Polish -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Spanish -- Telugu -- Turkish -- Urdu? -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

ROMANOS - O Senhor é a nossa Justiça
Estudos na Carta de Paulo aos Romanos

PARTE 1 - A Justiça de Deus condena todos os pecadores, justifica e santifica todos os crentes em Cristo (Romanos 1:18 - 8:39)
C - Justificação significa um novo relacionamento com Deus e os homens (Romanos 5:1-21)

1. Paz, esperança e amor habitam nos crentes (Romanos 5:1-5)


ROMANOS 5:1-2
1 Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; 2 pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.

O homem natural vive em conflito com Deus. Todos os seres humanos transgridem contra o Santo, pois nossos pecados são considerados como transgressão. Portanto, a ira de Deus é revelada contra toda impiedade e injustiça dos homens.

Agora que Cristo morreu na cruz, e reconciliou os homens ao seu Senhor, entramos na era da paz, porque o Filho tirou o pecado de separação, e da graça salvadora de Deus manifestou-se a todos os homens. Quão grandes são as bênçãos, alívio e tranqüilidade para aqueles que acreditam em Deus, por Cristo, o Salvador! Não há paz para aqueles que fazem o mal, e sem descanso para a alma, exceto através da crença no Crucificado.

Cristo purificou e nos santificou que cada crente na nova aliança poderia aceitar o grande privilégio, que na antiga aliança foi concedida apenas para o sumo sacerdote, que entrou no Santo dos Santos uma vez por ano para fazer expiação pelos filhos de Israel, por tudo seus pecados. No momento da morte de Cristo, no entanto, o véu diante do Santo dos Santos se rasgou em dois, e, portanto, temos o direito de permanecer na presença do Santo. Ele convida todos a vir a ele com confiança, e ver que ele não é nem assustadora, nem um destruidor, nem longe de nós, mas ao invés disso ele é o Pai e Salvador, que é cheia de amor e misericórdia. Ele espera que as nossas orações, responde às nossas súplicas, e usa nos para espalhar o evangelho de seu Filho, para que a bênção do sacrifício da cruz pode ser levado a todos aqueles que procuram descanso para suas almas.

Quando Cristo tinha ressuscitado dos mortos, ele cumprimentou seus discípulos muitas vezes, dizendo-lhes: "A paz esteja convosco", o que significa duas coisas:

  1. Deus perdoou todos os seus pecados por causa dos sofrimentos de Jesus.
  2. Levante-se, então, e ir adiante e espalhar o evangelho, Jesus para os comandos que você: "Como o Pai me enviou, também eu vos envio". Ele, que acredita em Jesus, é acusado de paz, não só para seu próprio eu, mas também para ser dos pacificadores beatificado por Cristo e chamados filhos de Deus.

Além da paz do coração, que se originou da justificação, o nosso ingresso diante do trono do Santo, e a nossa comissão de espalhar a graça, Paulo confirma para nós que temos uma esperança que excede todo o entendimento: Deus nos criou à sua imagem, mas por causa de nossos pecados, perdemos a glória que nos foi dado. Agora que a esperança habita em nossos corações pelo Espírito Santo, Deus devolve a mesma glória para nós, que ele tem, e que brilha de seu Filho. Você tem orgulho da glória de Deus? Você ter de segurar o conjunto de esperança diante de você? O nosso futuro não é um mero pensamento, suposição, ou desejo, mas tem sido realizado através do poder do Espírito Santo em nós, que é a garantia da glória a ser revelada em nós.

ROMANOS 5:3-5
3 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, 4 e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. 5 E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Não vivemos no céu, mas na terra. Jesus, passando por todos os tipos de sofrimentos e perseguições, assim estaremos experiência, com fé em crescimento e frutos espirituais, os ataques dos homens, doenças e insinuações diabólicas. No entanto, Paulo não escreveu sobre estas verdades com lágrimas e gemidos, mas disse: também nos gloriamos nas próprias tribulações, pois eles são indicações de nosso seguimento de Cristo. À medida que segui-lo em suas tribulações, devemos também segui-lo à glória. Portanto, faça tudo sem murmurações, porque o seu Senhor vive e nada pode acontecer sem a sua permissão.

Tendo fardos terrenos nos leva à negação do nosso egoísmo, a morte da nossa sensibilidade, a purificação dos nossos intentos, e submissão da nossa vontade à orientação de Jesus. Paciência do que cresce em nós, e nós estendemos na esperança em relação a Jesus e sua interferência. Na escola do sofrimento, aprendemos a desviar da nossa incapacidade, certificando-se, como Abraão, que Deus triunfa apesar das nossas falhas.

Nesta luta espiritual, temos o privilégio de chamar de experiências de Abraão, porque na era da graça do amor de Deus foi derramado para o centro de nossas vidas, nosso coração, através do Espírito Santo, o verdadeiro Deus, que nos é dado . Versículo 5 do capítulo 5 é tão grande e bonita que mal podemos pronunciá-la. Aprenda este versículo de cor, pois é um tesouro do da Bíblia. Nenhum amor humano ou misericórdia foi derramado em nossos corações, mas sim o eterno, o amor, não poluído forte de Deus, que é o próprio Deus. Ele não habita em nossos corações, mas foi derramado, e não por causa da nossa bondade, mas porque o sangue de Cristo nos limpou. É por isso que o Espírito Santo é capaz de habitar em nós, transformando nosso corpo mortal em um templo de Deus. Este elemento celeste é a essência e o poder sagrado de Deus, que Cristo dá a todos os que nele crê. Todos aqueles que recebem o espírito de experiência o amor de Deus o segundo nascimento, a regeneração e a realização da vida eterna no-las. No entanto, a habitação do Espírito divino em nós não só pode ter lugar para o estabelecimento de nossa própria paz, mas também para fortalecer a nossa paciência para que possamos ser capazes de suportar com alegria os que são difíceis de agradar, e amar nossos inimigos, na prática, e também que não pode falhar na resolução dos problemas da nossa vida. Cristo não nos deixou órfãos, mas deu-nos o seu poder, seu amor, e a garantia da glória, que será revelada de uma vez.

ORAÇÃO: Nós te adoramos ó Pai, Filho e Espírito Santo, porque você não nos rejeitam, mortal, pobres vermes, mas você derramou o seu santo amor em nossos corpos mortais, para que possamos amor no poder do seu Espírito, e acredito a fim de que nossa vida pode tornar-se um exemplo de tua grande misericórdia. Nós vos agradecemos, te louvamos, e alegrar-se com a sua presença em nossos corações. Ajude-nos a agir de acordo com o seu amor.

PERGUNTA:

  1. Como é a paz de Deus realizou em nossa vida?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on February 15, 2012, at 08:01 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)