Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 080 (Men harden themselves towards judgement)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 3 – A luz brilha no Círculo dos Apóstolos (João 11:55 – 17-26)
A – Prelúdio a Semana Santa (João 11:55 – 12:50)

5. Os homens se endurecem para o julgamento (João 12:37-50)


5. Os homens se endurecem para o julgamento (João 12:37-50)
37 E, ainda que tinha feito tantos sinais diante deles, não criam nele; 38 para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías, que diz: Senhor, quem creu na nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor? 39 Por isso não podiam crer, então Isaías disse outra vez: 40 Cegou-lhes os olhos, e endureceu-lhes o coração, A fim de que não vejam com os olhos, e compreendam no coração, E se convertam, E eu os cure. 41 Isaías disse isto quando viu a sua glória e falou dele.

Jesus realizou muitos sinais de amorosos em Jerusalém. Todos os que desejavam algo ficaram cientes de seu poder e de sua fonte, mas os de mente estreita, presos nas visões do passado, falharam em reconhecer Jesus, pois eles os mediam pelos padrões da lógica perversa e por seus preconceitos. Muita gente está cheia de seus próprios pensamentos peculiares e não ouve a voz de Deus. O Espírito Santo fala suave e calmamente, e requer a atenção do coração.

Mas os rebeldes, em oposição ao Espírito Santo que fala no evangelho, não apenas endurecem as suas próprias almas, mas Deus em sua justiça e ira retira a capacidade inata neles para ouvir e ver e, assim, os endurece. Conseqüentemente, eles não são mais capazes de estar consciente de sua necessidade. Deus é o agente da salvação e juiz.

Percebemos que algumas famílias, tribos e nações parecem viver sob a ira de Deus. Ele ignora aqueles que se partem definitivamente dele, depois de suas repetidas tentativas para orientá-los de volta para o caminho da verdade. Deus endurece quem desobedece à voz do seu Espírito Santo. Todos os que pisam em cima de seu amor e deliberadamente rejeitam a influência de Cristo caem em condenação. Deus, por causa da sua santidade deve, gradualmente endurecer a perdição dos desobedientes.

O conceito de Deus endurecendo aqueles que se opõem a ele não é uma filosofia de fantasia, mas tem a ver com a sua glória. Isaías entendeu isso quando ele ouviu o Senhor lhe enviando não para resgatar seu povo, mas a endurecer o coração (Isaías 6:1-13). Pregação sobre o amor é mais fácil do que as advertências sobre a ira de Deus e do juízo. O amor de Deus se confunde com a verdade, santidade e justiça. Nenhum mal pode estar em sua presença. Uma vez que Jesus é a encarnação do amor santo, a sua pessoa separa as pessoas. João corajosamente afirma que o que está sentado no trono, como visto por Isaías, é Jesus, porque Deus e Seu Filho são um só em santidade e glória.

JOÃO 12:42-43
42 Apesar de tudo, até muitos dos principais creram nele; mas não o confessavam por causa dos fariseus, para não serem expulsos da sinagoga. 43 Porque amavam mais a glória dos homens do que a glória de Deus.

João, o evangelista, era conhecido da família do Sumo Sacerdote (João 18:15). Ele nos diz que, apesar do distanciamento do público em geral de Jesus, alguns dignatários creram nele. Eles perceberam que Deus estava com ele e suas palavras eram cheias de poder e verdade, mas não o seguiam abertamente.

Por que esses homens concordam com o veredicto que contraria a sua consciência? Temiam os Fariseus, preferindo a segurança e a popularidade ao invés da verdade. Os Fariseus haviam ameaçado com a expulsão de Jerusalém aqueles que apoiassem a Jesus. Assim, estes deputados estavam relutantes em perder o seu prestígio e serem expostos a uma proibição e perseguição. Qualquer um que fosse cortado da nação não podia comprar nem vender, nem casar ou orar com os outros de seu povo. Ele é considerado da sociedade leprosa, isolado.

Por que esses representantes não confessam? Eles preferiram o elogio do homem mais ao louvor de Deus. Mas agradar ao Deus Santo não era seu objetivo, eles se importavam mais consigo mesmos do que com o seu Senhor.

Ai de quem só acredita secretamente e age como se não conhecesse Jesus. Esse homem vai negar o seu Senhor em uma hora crítica. Ele prefere a segurança e reputação do que a honra de Deus e sua proteção. Confesse seu Senhor e Salvador, confiando que ele irá guiá-lo corretamente de acordo com a sua boa vontade.

JOÃO 12:44-45
44 E Jesus clamou, e disse: Quem crê em mim, crê, não em mim, mas naquele que me enviou. 45 E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou.

Jesus chamou o seu povo ao arrependimento, dando a essência de seus ensinamentos em uma afirmação dura, enquanto, ao mesmo tempo, simplificando-a para o espiritual. Em princípio, isso parece uma contradição, como se estivesse dizendo: "Aquele que crê em mim, não acredita em mim!". Jesus não prende a pessoa a ele só, mas o Filho leva todos os seus seguidores diretamente para o pai. Ele se despoja de direitos especiais, e nem deseja que os homens confiem nele apenas. O Filho não exclui Deus da fé dos homens, ele, portanto, não tirar a majestade de Deus, mas o revela e o glorifica constantemente.

O contrário também é verdadeiro: ninguém vem ao Pai senão pelo Filho, não há verdadeira fé em Deus, senão no Filho. O Pai premiou todos os crentes para ser seu povo peculiar e enchê-lo com todas as qualidades divinas. Assim é que o humilde filho pode afirmar, sem arrogância, "Quem vê a mim, vê aquele que me enviou". Jesus é o verdadeiro apóstolo de Deus, que tem o poder de Deus e a glória para obedecer perfeitamente. Jesus representa a essência da luz divina de vida e esplendor. Não conhecemos outro Deus além do Deus apresentado por Jesus em sua vida e ressurreição. Sua humildade lhe elevou o nível do Pai. Verdadeiramente, o Deus que Isaías viu foi o próprio Jesus, pois não há diferença entre o Pai e o Filho.

JOÃO 12:46-48
46 Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas. 47 E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. 48 Quem me rejeitar a mim, e não receber as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o há de julgar no último dia.

Uma praga perigosa atinge algumas aldeias da África. As pessoas se recolhem para suas cabanas para descansarem e tentar vencer a febre. O médico que vai a aldeia percebeu que os germes dessa praga seriam destruídos se o paciente recebesse a luz solar. Então ele gritou: "Saiam de sua cabanas sombrias e sejam curados. Estes micróbios vão perecer sob o sol". Muitos saíram para a luz e foram curados. Outros não acreditam n o médico por causa da dor, eles ficavam dentro de casa e morreram. O médico e algumas outras pessoas curadas viram alguns que estavam nos estertores da morte, e perguntaram: "Por que você não saiu ao sol?". Eles responderam: "Ai de nós, não confiávamos em suas palavras que pareciam simples demais. Estávamos doentes e exaustos". O médico respondeu: "Então vocês não morreram por causa da praga, mas porque vocês não acreditaram nas minhas instruções". Essa ilustração explica o poder de Cristo. Ele é o Sol da Justiça erguendo-se sobre as trevas do pecado, a vitória sobre as fontes do mal. Aquele que entra em sua maravilhosa luz é salvo. Ele não tem nenhum outro objetivo além de salvar a humanidade do pecado e da morte. Suas palavras podem nos libertar de todas as forças destrutivas. Quem ouve as suas palavras, confia e acredita, vem a ele e obedece, vive para sempre. A morte não terá domínio sobre ele.

Mas quem ouve suas palavras e não as esconde em seu coração, cairá em pecado e será lançado nas trevas exteriores. Assim, o Evangelho torna-se aos incrédulos um juiz e um elemento da sua ruína. Você já aceitou Jesus como seu Salvador? Você memoriza suas palavras e vive conforme elas instruem?

JOÃO 12:49-50
49 Porque eu não tenho falado de mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, ele me deu mandamento sobre o que hei de dizer e sobre o que hei de falar. 50 E sei que o seu mandamento é a vida eterna. Portanto, o que eu falo, falo-o como o Pai mo tem dito.

Jesus é a Palavra de Deus. Só o que Deus pensa e deseja é o que ouvimos quando Jesus fala. Cristo é a mensagem direta de Deus para você. O filho era obediente, ele ouviu a voz do Pai e o traduziu para línguas humanas. Deus fala através dele a um mundo culpado, como se dissesse: "Eu sou o Eterno e serei vosso Pai, pela graça eu te darei a vida eterna. Você pode merecer a ira de Deus e da destruição, mas eu te amo. No entanto, eu sacrifiquei meu Santo Filho em seu lugar, de modo que você pode ser justificado e receber o Espírito Santo. Você não morrerá. Eu te imploro para receber a vida eterna na minha mão. Quem não recebe o Messias, não verá o Paraíso ou a vida verdadeira". Com estas palavras, Deus oferece ao mundo uma salvação gratuita. Mas quem ignora ou rejeita a Cristo, cairá em um abismo, porque ele tem rejeitado as exigências de Deus para a vida.

ORAÇÃO: Pai, obrigado por doar a vida eterna a nós. Nós te exaltamos e te louvamos com alegria. Você tem nos transportados da morte à vida, do domínio do pecado ao seu amor. Preserve em nós as palavras de seu Filho e as fixe em nossos corações e mentes, para produzirmos frutos. Reviva a muitos através do seu Evangelho. Ensina-nos a transmitir a sua mensagem para todos, para que possam viver e não morrer.

PERGUNTA:

  1. Qual é o mandamento de Deus em Cristo para todos?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 11:20 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)