Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":

Home -- Portuguese -- Romans - 056 (The Absolute Necessity of the Testimony of the Gospel)

This page in: -- Afrikaans -- Arabic -- Armenian -- Azeri -- Bengali -- Bulgarian -- Cebuano -- Chinese -- English -- French -- Georgian -- Hebrew -- Hindi -- Indonesian -- Malayalam -- Polish -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Spanish? -- Telugu -- Turkish -- Urdu? -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

ROMANOS - O Senhor é a nossa Justiça
Estudos na Carta de Paulo aos Romanos

PARTE 2 - A Justiça de Deus está imóvel, mesmo após o endurecimento dos filhos de Jacó, seus escolhidos (Romanos 9:1-11:36)
4. A justiça de Deus só é obtida pela fé e não por tentativas de se cumprir a Lei (Romanos 9:30 - 10:21)

c) A absoluta necessidade do testemunho do Evangelho entre os filhos de Jacó (Romanos 10:9-15)


ROMANOS 10:9-15
9 A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. 10 Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. 11 Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. 12 Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. 13 Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. 14 Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? 15 E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.

O apóstolo Paulo começou a avançar para a batalha espiritual com a igreja cristã de origem judaica em Roma. Explicou-lhes que a pregação tem etapas e vários elementos. Verdadeira fé começa com o coração, para o homem crê em seu coração. Esta fé significa que o crente está inteiramente e estreitamente unido e conectado com quem crê.

Além da fé, deve haver um testemunho falado, porque a verdade deve jogar fora a escuridão. Fé e testemunho são ligados entre si. O testemunho fala da fé, para que, por um lado, os ouvintes podem entender e, por outro lado, que a testemunha se pode ganhar mais certeza de sua própria fé.

A garantia da fé, que o próprio Paulo e outras testemunhas de Cristo apresentado, tem alguns princípios e doutrinas:

  1. Jesus é o Senhor. Ele é dono do universo, e toda a autoridade foi dada a ele. David testemunhou claramente: O SENHOR disse ao meu Senhor: "Assenta-te à minha direita até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés" (Salmo 110:1). O apóstolo João descreveu em detalhes o Cordeiro de Deus assentado no trono (Apocalipse 5:1-14), e Paulo testemunhou em sua glorificação do crucificado que ressuscitou dos mortos, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, de nos céus, e dos na terra, e daqueles que estão sob a terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai (Filipenses 2:5-11).
    A breve declaração "Jesus é o Senhor" é a espinha dorsal da fé cristã. Isso significa que Jesus Cristo é um verdadeiro Deus na unidade da Santíssima Trindade. Ele vive e reina em plena harmonia com o seu Pai celestial.
  2. Esta glorificação de Cristo está fundada sobre o fato de que o santo Deus o ressuscitou, que foi crucificado e morto, da morte para a vida. A ressurreição de Cristo é o segundo pilar da fé cristã, pois se o Filho do Homem não era realmente elevado, o seu corpo está completamente deteriorado. Mas ele se levantou de seu túmulo, e caminhou através das rochas e paredes com seu corpo espiritual. Jesus está vivo, enquanto todos os fundadores de outras religiões estão mortos com seus corpos deteriorados. A ressurreição de Cristo é uma prova de sua santidade, sua vitória, seu poder, e sua salvação completa.
  3. Quem acredita que estes fatos em seu coração, e testemunha o que ele está bem assegurada, é salvo. Esta certeza leva o crente a testemunhar com coragem e alegria que Jesus é o Victor. Em seu depoimento, ele participa da vida, o Espírito, e a paz de Cristo. Aquele que está fundada em Cristo, e confia nele, nunca falhará.
  4. Nesta garantia de crescimento, Paulo diz que aquele que crê no Senhor Jesus Cristo é justificado pelo Deus santo, liberta de todos os seus pecados, absolvido no julgamento final, e admitida como um membro na família espiritual de Deus, enxertados na corpo espiritual de Cristo. Em suma, o crente conecta-se com firmeza e sempre com Jesus. Salvação completa e justificação são alcançadas através do testemunho de sua fé, que ele é um pecador justificado aceitável a Deus. O testemunho não é uma razão para a salvação, para a justificação essencial é apenas alcançada pela fé. Em vez disso, o testemunho percebe e aprofunda essa justificação agraciada com o crente a fim de que sua salvação pode praticamente tangível e se tornar maduro. Justificação e salvação são derivadas de Cristo, e são alcançadas através do testemunho do crente com seu Senhor Salvador.
  5. Após esta indicação de fé no Novo Testamento, e da justificação somente pela graça alcançada, Paulo visa um golpe: não há diferença entre um judeu e um cristão se ambos crêem em Cristo e foram renovados pela sua graça. Há somente um Senhor, um Salvador, e um Redentor para ambos. Os judeus não são salvos por Abraão ou Moisés, mas somente por Jesus. A salvação de Cristo, seu poder, vida e amor referem-se tanto judeus e cristãos da mesma forma. Não há outro crucificado que deu a si mesmo como expiação por todos, diferente do Cordeiro suave de Deus que tirou o pecado do mundo.
  6. Paulo expressa claramente que Jesus é rico, e ele faz todos aqueles que pedem parceiros dele nas suas riquezas espirituais (Romanos 10:12-13). Ele dá o seu Espírito Santo, seu divino poder, e o seu amor eterno a todos os que rezam com ele, derramando seu coração diante do Jesus Cristo vivo na pessoa, sem recorrer aos santos, ou à virgem Maria. Sem a sua súplica para a salvação, santificação e redenção, nada acontece com você. A graça está disponível para todos, mas devemos buscá-la (Joel 2:32). Através de súplica, ouvimos a voz do Espírito Santo em nós clama: "Abba, Pai" (Romanos 8:15-16).

ROMANOS 10:15
15 E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.

Este Espírito nos ensina a confessar nossos pecados para o Cordeiro de Deus, e agradeço-lhe por sua morte, sua ressurreição, e sua preparação para nos salvar da ira vindoura de Deus.

O espírito orando em nós não deve ser egoísta. Quem crê em Cristo ora não só para si, mas também para todos aqueles que o Espírito reconfortante coloca diante dele. No início do cristianismo os filhos de Jacó oraram desta maneira para aqueles que estavam desgarradas entre os gentios, e da mesma maneira, devemos também orar hoje tanto para os judeus e os muçulmanos. O motivo do Espírito é um movimento pregando decorrentes do Cordeiro de Deus (Atos 1:8; Rev 5:6).

  1. O apóstolo Paulo explicou aos crentes em Cristo dos filhos de Jacob, em Roma como propagar o evangelho na prática, como superar seu sentimento de ser um povo escolhido, e como o Espírito Santo estava levando-os a trabalhar de forma prudente.

Como o Senhor chamar descrentes, se eles não acreditam nele? Como é que eles acreditam nele, caso não tenham ouvido falar dele em detalhes? Como é que eles ouvem dele sem um pregador fiel? Como o pastor pregar, se ele não foi enviado por Cristo? Não só os descrentes são condenáveis, mas também aqueles que não lhes da verdade da salvação, que eles próprios experimentaram. Paulo solta um suspiro como ele se refere à palavra do Senhor a Isaías: "Quão formosos sobre os montes os pés daquele que traz boas novas, que proclama a paz, que traz boas novas de coisas boas, que proclama a salvação" (Isaías 52:7).

Esta boa notícia, segundo Paulo, contém uma confissão de que Jesus vive e reina, e que se espalha a sua salvação. O reino de Deus em Jesus Cristo é a razão para a alegria do crente. Então, quem é alegre hoje acreditar que Cristo reina e prevalece? Têm todos nos tornamos preguiçosos e cansados da nossa fé? Que acredita que hoje a resposta da petição, "Venha o teu reino", e diz: "Sim, Senhor, Venha o teu reino no meu país"?

ORAÇÃO: Ó Pai celestial, nós adoramos você, porque você levantou Jesus para o céu, e fez dele o Senhor dos senhores e o Rei dos reis. Ajude-nos a confessar, publicamente e com sabedoria, a sua ressurreição dentre os mortos, e que ele se senta com você, que a centelha da vida eterna pode entrar no coração de muitos ouvintes.

PERGUNTAS:

  1. Qual é a relação entre fé e testemunho?
  2. Como a fé e o testemunho progredir gradual praticamente de acordo com o apóstolo Paulo?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on February 15, 2012, at 08:41 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)