Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Acts - 097 (The plot to kill Paul in Corinth)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Azeri -- Bulgarian -- Cebuano -- Chinese -- English -- French -- Georgian -- Indonesian -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Tamil -- Telugu -- Turkish -- Urdu? -- Uzbek -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

ATOS - Na procissão triunfal de Cristo
Estudos nos Atos dos Apóstolos
PARTE 2 - Registros sobre a pregação entro os Gentios e a fundação das igrejas de Antioquia a Roma – Através do ministério do Apóstolo Paulo, comissionado pelo Espírito Santo (Atos 13 - 28)
D - A terceira viagem missionária (Atos 18:23 - 21:14)

6. O plano para matar Paulo em Corinto – os nomes dos companheiros de viagem até Jerusalém (Atos 20:3b-5)


ATOS 20:3b-5
3b ... E sendo-lhe pelos judeus postas ciladas, como tivesse de navegar para a Síria, determinou voltar pela Macedônia. 4 E acompanhou-o, até à Ásia, Sópater, de Beréia, e, dos de Tessalônica, Aristarco, e Segundo, e Gaio de Derbe, e Timóteo, e, dos da Ásia, Tíquico e Trófimo. 5 Estes, indo adiante, nos esperaram em Trôade.

Paulo conseguiu que as contribuições de todas as igrejas na Macedônia, Grécia, Ásia e Anatólia ajuda a igreja perseguida em Jerusalém. Este que lemos em (2 Coríntios 8:16-24). A viagem a Jerusalém não parecem ter sido solitário, que foi realizado no meio da comunhão dos irmãos escolhidos. Ele estava acompanhado por um delegado de cada uma das igrejas que havia plantado.

Dado que os navios não navegam no inverno, por causa das tempestades sobre o Mar Mediterrâneo, Paulo estava planejando viajar com seus companheiros na primavera de Corinto à Síria por via marítima.

Os judeus de Corinto, no entanto, foram duramente determinado a matar Paulo, que tinha sido a causa de sua rejeição e vergonha, quando a denúncia contra ele, perante o governador romano, foi rejeitada. Provavelmente alguns desses determinado a matar Paulo propôs que fazê-lo também a fim de roubá-lo da grande quantidade de dinheiro que ele havia coletado para a igreja em Jerusalém. Mas Cristo manteve seu servo, e o protegeu a partir desta má intenção. Quando Paulo soube da trama, ele imediatamente mudou seus planos, e decidiu não viajar por mar, já que seus adversários poderiam ter planejaram matá-lo em andamento, não deixando nenhum vestígio de seu crime. Assim, ele optou por tomar a longa e cansativa viagem por terra de volta a Éfeso, a pé, uma viagem de centenas de quilômetros, tendo dias e meses. Paulo e os seus acompanhantes passaram ao longo desta rota, indo para Jerusalém.

Lemos de pelo menos oito homens que compuseram companheiros de viagem de Paulo. Reflexão sobre estes homens dá-nos uma visão sobre as condições da igreja na Grécia e na Anatólia, e uma compreensão a respeito dos resultados do trabalho missionário de Paulo. Se você tem um mapa da Grécia e da Ásia Menor, olhá-lo enquanto você lê esta lição. Você vai ver grandes áreas em que o Evangelho e a Igreja foram firmemente estabelecidos.

Primeiro, nós lemos sobre a igreja de Beréia, onde um pai fiel comprometido Sopater, seu filho, nas mãos de Paulo, para se tornar seu companheiro de viagem para ajudar a transportar, em nome dos irmãos, suas contribuições para Jerusalém. Assim, apesar do curto período de tempo antes da partida repentina de Paulo de Beréia a Atenas, a igreja de Beréia não chegou ao fim, mas cresceu e se tornou fiel e estabelecida em Cristo.

Da cidade comercial de Tessalônica ele estava acompanhado por Aristarco e Secundo. Aristarco já tinha sido um companheiro de viagem de Paulo em Éfeso. Ele foi um dos dois jovens a multidão puxou para o teatro em meio ao alvoroço sobre Paulo em Éfeso (Atos 19:29). Ele foi, no entanto, impedidos de dano por uma forte proteção de Cristo. Apesar desta experiência, Ele não abandonou a Paulo, mas completou a jornada com ele, confortando-o durante sua prisão, muito amargo, e, apesar dos perigos terríveis, o acompanhou em sua viagem a Roma. (Colossenses 4:10; Filemom 24). Depois de deixar a igreja em Filipos, Lucas, o médico, se juntou à empresa com Paulo, como representante dos crentes desta cidade (20:06). Ao fazê-lo, o evangelista médico começou sua jornada, importantes longa com o apóstolo, durante o qual ele reuniu detalhes de seu evangelho famoso, e conheceu as pessoas em cujos testemunhos ele construiu o livro dos Atos dos Apóstolos.

Não só as igrejas da Grécia e da Macedônia enviar delegados e contribuições para a igreja de Jerusalém, mas os crentes da Anatólia e na Ásia também participaram dessa viagem. Além de Timóteo, os fiéis companheiro de trabalho de Paulo, podemos ler o nome de Caio, de Derby, o que indica que nunca a relação entre estas igrejas da Ásia Menor e o apóstolo terminou apesar dos muitos anos.

De Éfeso, veio a Tíquico irmão, que também permaneceu por Paulo ao longo de sua prisão muito tempo. Ele era um escritor, que entregou as epístolas aos Efésios, Colossenses, e Filemom. Este crente fiel permaneceu um companheiro de viagem do apóstolo ao longo dos anos, em viagens da Grécia a Jerusalém. Ele conheceu Paulo mais uma vez em Roma, para auxiliá-lo como servo e amanuense.

Também li sobre Trófimo, de Éfeso, que se tornou à razão da prisão do apóstolo em Jerusalém. Judeus fanáticos afirmou que Paulo havia tomado este homem gentio incircunciso jovem e trouxe-o para dentro do templo.

Retorno de Paulo a Jerusalém foi semelhante à procissão triunfal de Cristo, para o apóstolo estava voltando com o amor rico de Deus em seu coração, acompanhado por homens fiéis como representantes dos gentios. Eles não estavam indo visitar a igreja incomodado com meras palavras, mas, além disso, veio com uma quantidade considerável de dinheiro, com a intenção de colocá-lo para o templo do Espírito Santo. Tal era a comunhão visível dos santos.

ORAÇÃO: Ó Senhor Jesus Cristo, nós Te agradecemos porque Tu tens escolhido de cada país as pessoas que te seguem no Seu caminho como o Cordeiro de Deus e que oferecem seus corpos e vidas como oferenda agradável a Deus. Nós pedimos para nos receber, juntamente com nossos filhos, amigos e parentes, e consagre-nos a um serviço comum eterno.

PERGUNTA:

  1. Qual é o significado do grande número de companheiros de Paulo?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on September 27, 2012, at 12:05 PM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)