Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 063 (The Jews interrogate the healed man)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
C – A última viagem de Jesus a Jerusalém (João 7:1 – 11:54) A separação entre as Trevas e a Luz.
2. Curando o homem cego de nascença (João 9:1-41)

b) Os Judeus interrogam o homem curado (João 9:13-34)


JOÃO 9:13-15
13 Levaram, pois, aos fariseus o que dantes era cego. 14 E era sábado quando Jesus fez o lodo e lhe abriu os olhos. 15 Tornaram, pois, também os fariseus a perguntar-lhe como vira, e ele lhes disse: Pôs-me lodo sobre os olhos, lavei-me, e vejo.

A vida Judaica era uma prisão de legalismos, pois eles estavam mais preocupados com a quebra do Sábado do que com a alegria da cura. Os vizinhos e os espiões trouxeram o homem curado aos Fariseus para decidir se a cura foi de Deus ou por forças satânicas.

Assim começou o interrogatório e a discussão sobre Jesus. O jovem que foi curado descreveu a forma como a cura havia ocorrido. Ele encurtou sua afirmação e sua alegria pela cura havia sido turvada pelo ódio dos inimigos de Jesus.

JOÃO 9:16-17
16 Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles. 17 Tornaram, pois, a dizer ao cego: Tu, que dizes daquele que te abriu os olhos? E ele respondeu: Que é profeta.

Depois de ouvir o seu testemunho, os legalistas começaram a discutir. Alguns disseram que Jesus não tem O poder de Deus já que ele tinha quebrado o mandamento de Deus. Eles, assim, julgaram Jesus pelo raciocínio legalista.

Outros viram a conexão entre o pecado do homem cego e sua cura e perdão. Eles comentaram que a cura deve ter um significado mais profundo, porque diz respeito à capacidade de perdão de Deus. Para eles, portanto, era impossível que Jesus fosse um pecador, porque ele perdoou o pecado e resolveu a causa da aflição.

As duas partes não podiam encontrar entrar num acordo. Ambos os lados eram cegos, como muitos em nossos dias que discutem superficial e inutilmente sobre Jesus. Em seguida, eles questionaram o homem curado para descobrir se Jesus havia dito algo e o que ele sentia sobre Jesus. Esses inquéritos são úteis para pessoas que conhecem alguma coisa sobre Jesus, é bom questionar aqueles que são nascidos de novo, pois eles sabem como se libertar do pecado e da ira de Deus. Fora do nosso renascimento espiritual, não podemos ver Deus.

O homem curado começou a pensar: "Quem é Jesus?" Ele comparou Jesus aos homens de Deus na história de seu povo. Durante essa época histórica, muitos milagres foram realizados, mas ninguém jamais havia curado um cego de nascença. Das ações de Jesus qualquer pessoa pensante poderia ver que ali estava um salvador singular. Então, o homem chamado Jesus era um profeta, que não só compreende o futuro, mas decide o presente no poder de Deus. Ele sonda os corações e manifesta a vontade de Deus.

JOÃO 9:18-23
18 Os judeus, porém, não creram que ele tivesse sido cego, e que agora visse, enquanto não chamaram os pais do que agora via. 19 E perguntaram-lhes, dizendo: É este o vosso filho, que vós dizeis ter nascido cego? Como, pois, vê agora? 20 Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego; 21 mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo. 22 Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga. 23 Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.

Os Judeus se recusaram ceder à lógica de comparar os milagres do Antigo Testamento com as obras de Deus em Cristo, que eram maravilhas. Eles não acreditavam que ele era um profeta ou um enviado de Deus.

Eles caíram para trás em uma falácia no sentido de que o milagre era uma ilusão e que o homem não era realmente cego. Eles estavam dispostos a alegar a impossibilidade de condenar milagre ocorrido pelas mãos de Jesus. Curar um cego de nascença parecia uma impossibilidade para eles, uma aflição decorrente da culpa hereditária.

Os pais foram levados ao local por ouvir falar dos problemas do seu filho com a polícia. Estes pais falavam com cautela, por medo dos Fariseus, e negaram que eles haviam antes ouvido de seu filho. Eles o abandonaram para não serem presos. Assim, o filho foi deixado sozinho, responsável por si mesmo. Excomungação do Conselho era uma questão grave, o que significa a separação da sociedade como um leproso. Também significaria a negação dos direitos e da possibilidade do casamento. O ódio dos Judeus por Jesus havia chegado ao ponto de que eles queriam destruir seus seguidores também.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, agradecemos a você porque você é a autoridade de Deus feito carne. Sustente-nos na hora da prova para não nos apegarmos a mais nada que não seja em ti. Nos leve a negar a nós mesmos, e também à coragem e lealdade de preferir a morte ao invés de abandonar ou negligenciar você.

PERGUNTA:

  1. Por que os Judeus negam a possibilidade de cura do cego de nascença?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 11:05 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)