Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 028 (Jesus leads the adulteress to repentance)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 1 – O Brilho da Luz Divina (João 1:1 – 4:54)
C – A primeira visita de Cristo a Jerusalém (João 2:13 – 4:54) – O que é a verdadeira adoração?
4. Jesus em Samaria (João 4:1-42)

a) Jesus leva a adúltera ao arrependimento (João 4:1-26)


JOÃO 4:1-6
1 E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João 2 (ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos), 3 deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia. 4 E era-lhe necessário passar por Samaria. 5 Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José. 6 E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.

O Evangelista chama Jesus de “Senhor”, Ele que reina como Rei eterno sobre a história. Ele pune e mostra graça. Ele é o guia e o juiz. João viu sua glória e o honra com esse título majestoso.

O Fariseus começaram a se mobilizar, prontos para a batalha. A pregação de Cristo na Judéia era um esplendoroso sucesso. Ele chamou os homens ao arrependimento, confessando seus pecados, tal como João Batista. Era como se tivesse tomado posse do cargo de João (embora ele mesmo não batizasse, mas deixasse isso para os discípulos fazerem). Jesus ensinou que o batismo com água não era nada além de um símbolo para o batismo com o Espírito, mesmo que a hora do batismo com o Espírito ainda não houvesse chegado.

Quando a oposição dos Fariseus aumentou, Jesus partiu para o norte. Ele estava vivendo segundo os planos de seu Pai. A hora para um confronto aberto com esses legalistas ainda não havia chegado. Jesus preferiu viajar viajar pelo país e entrar em Samaria, pegando um atalho para a Galiléia.

Esses Samaritanos não eram um grupo reconhecido no Antigo Testamento já que eram uma multidão mista com algum sangue Israelita. Quando os Assírios invadiram a Samaria em 722 a.C. e exilaram a maioria dos descendentes de Abraão na Mesopotâmia, eles puseram outros grupos na Samaria. Assim a mistura ocorreu, o que também levou a uma mistura de crenças.

Jesus foi a Sicar, próximo a Siquém, o centro dos Patriarcas originais. Também foi o local da aliança de Josué com o povo de Deus (Gênesis 12:6 e Josué 8:30-35). Havia um antigo poço por ali que assumiam ser de Jacó (Gênesis 33:19). Os ossos de José foram enterrador em algum lugar ali próximo (Josué 24:32). Essa área de tornou um foco histórico do Antigo Testamento.

Jesus se assentou próximo ao poço, cansado pela longa viagem e pelo calor do meio-dia. Ele era um homem de verdade, cansado e com sede, não um fantasma ou uma aparição divina em forma de homem – era um ser humano com todas as características da fragilidade humana.

JOÃO 4:7-15
7 Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber. 8 Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida. 9 Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos). 10 Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva. 11 Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? 12 És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado? 13 Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede; 14 mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. 15 Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.

Enquanto Jesus estava pelo poço, uma mulher Samaritana se aproximou para tirar água. Ele não de manhã ou no fim da tarde como as outras mulheres, mas ao meio-dia. Ele não queria encontrar ninguém; com sua má reputação ela era desprezada por todos aonde quer que fosse. Jesus pôde conhecer seu coração a grande distância e percebeu que ela tinha sede de ser limpa. Ele decidiu ajudá-la; Ele não a mostrou os 10 Mandamentos e nem brigou com ela, ele simplesmente pediu um pouco de água para beber; ele a viu como alguém que poderia lhe oferecer água. Mas, quando ela o reconheceu como Judeu, ela exitou. Havia uma rixa entre o povo dela e o povo de Jesus. Era tão grande ao ponto de nenhum dos dois lados poder tocar nos utensílios do outro por medo de se contaminar. Jesus, no entanto, agiu como se não houvesse nenhuma barreira ritual entre eles, a ela honrando com seu pedido.

O intuito de Jesus era de criar um apetite muito grande por Deus nessa pecadora. Como o local era um poço, era adequado falar sobre água. Isso criou um desejo nela pela dádiva de Deus. Ele apresentou-lhe o amor de Deus. Isso não era o julgamento que ela esperava para sua perdição, mas era o presente de Deus preparado para ela em sua graça. Que milagre esplêndido.

A graça não vem espontaneamente com o vento, mas vem apenas na Pessoa de Jesus. Ele é o doador dos talentos e das graças divinas. A mulher ainda via a Jesus como um homem comum. A glória de Cristo ainda não estava visível aos olhos dela, mas seu amor puro brilhou com clareza diante dela. Ele a disse que possuía água viva. A bebida celestial que ele oferece sacia a sede da alma. As pessoas desejam amor, verdade e desejam retornar a Deus. Quem vai a Jesus sacia sua sede.

Jesus oferece o dom de Deus àqueles que pedem. Precisamos confessar nossas necessidades, exatamente como Jesus expressou sua necessidade de água. Quem não curvar sua cabeça e pedir, não receberá a água celestial gratuitamente oferecida.

A mulher falhou em entender Jesus. Ela respondeu em termos práticos, “você não tem nenhuma vasilha para tirar água do poço, então como pode me dar água?” Ao mesmo tempo ela ficou perplexa ao experimentar da bondade e amor de Jesus. Diferentemente de seus vizinhos, ele não a menosprezou. Ele estava separado dela por sua majestade, mas a amou em sua santidade. Ela nunca encontrou ninguém tão puro como ele. Então, ela perguntou, “você é maior que nosso pai, Jacó? Você planeja construir um novo poço e nos dar?” Jesus respondeu explicando que ele não tem água terrena, já que qualquer um que beber água terrena terá sede novamente. O corpo simplesmente absorve a água e depois a elimina.

Porém, Jesus dá água viva e sacia qualquer sede espiritual. Os Cristãos procuram Deus e O encontram. Eles não são filósofos refletindo sobre a verdade sem alcançá-la. Deus os encontrou; eles O conhecem em sua essência. Seu amor sempre nos é suficiente. Sua revelação jamais se torna entediante ou fora de moda, mas sempre está nova em flor, diariamente renovada e límpida; o conhecimento refrescante de Deus não é só um pensamento, mas é poder, vida, luz e paz. O Espírito Santo é o dom de Deus da água celestial.

Por três vezes Jesus repete a afirmação de que apenas ele é doador da água viva. Nenhuma religião ou partido político, parentesco ou amizade pode saciar a sede de sua alma, somente Jesus, seu Salvador pode.

Quem recebe o dom de Deus é transformado. O sedento se torna uma fonte de águas correntes para abençoar os outros, trazendo-lhes graça, alegria e amor com outros frutos do Espírito Santo. Em Cristo, recebemos graça sobre graça, de modo que nos tornamos um presente de Deus para abençoarmos a muitos.

A mulher sentiu que Jesus foi genuíno em sua conversa com ela e não um falso. Ela pediu-lhe pela água viva. Ela confessou sua necessidade, mas continuou pensando que Jesus continuava falando de água terrena. Ela imaginou que ao receber dessa água, ela não precisaria mais carregar a vasilha em sua cabeça e se misturar com aqueles que a rejeitavam.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, doador da água viva. Sacie nossa sede de conhecimento e amor. Perdoe nossa corrupção; limpe de nós nossas manchas para que o Espírito Santo possa descer sobre nós e habitar em nós para sempre. Que sejamos fontes de água para que muitos bebam da água de seu Espírito, limpando seus corações. Nos ensine a ser humildes, a orar, a amar e a ter fé.

PERGUNTA:

  1. Qual é o presente que Jesus nos dá? Quais são suas qualidades?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 10:35 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)