Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Revelation -- 007 (The Lord Emerges From His Seclusion)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bulgarian -- English -- French? -- German -- Indonesian -- Polish? -- PORTUGUESE -- Russian -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

APOCALIPSE - Eis que cedo venho
Estudos no Livro do Apocalipse
LIVRO 1 - EIS QUE VENHO EM BREVE! (APOCALIPSE 1:1 - 3:22)
PARTE 1.2 A PRIMEIRA VISÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS SOBRE A TERRA: A APARIÇÃO DO FILHO DO HOMEM PARA SANTIFICAR SUAS IGREJAS (APOCALIPSE 1:9 - 3:22)
PARTE 1.2.1 A GLORIOSA APARIÇÃO DO SENHOR RESSURRETO (APOCALIPSE 1:9-20)
2. A aparição do Filho do Homem como Sumo Sacerdote e Juiz do Mundo (Apocalipse 1:10-16)

b) O Senhor surge de seu lugar de retiro


APOCALIPSE 1:12-16
12 E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro. 13 E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. 14 E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; 15 E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. 16 E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.

Os sete castiçais: quando João se virou e olhou para trás para ver de onde vinha a alta voz, ele inicialmente viu sete castiçais. Suas chamas dançantes se refletiam nos candelabros dourados. O número sete nos lembra das lâmpadas de sete pontas no tabernáculo (Êxodo 25: 31-40), que se tornou um símbolo para a dispersão dos judeus em todo o mundo após a destruição de Jerusalém. No entanto, cada um dos sete castiçais na visão de João estava sozinho e não estava conectado um ao outro.

O Glorioso Filho do Homem: no meio do círculo de castiçais estava uma figura exaltada, cujo nome - O Filho do Homem - nos aponta para a profecia mencionada anteriormente em Daniel 7:13-14 e para as 124 referências ao Filho do Homem por Jesus Cristo nos quatro relatos do Evangelho. Metade dessas referências ao Filho do Homem descreve a humildade de Cristo, como Ele estava no processo de cumprir Sua obra de salvação (Mateus 20:28). A outra metade das referências ao Filho do Homem descreve a grande glória de Jesus no Seu retorno (Mateus 16:27; Marcos 8:38; Lucas 9:26; João 17:24).

João já havia visto seu Senhor transfigurado no monte Hermon, perto de Cesaréia de Filipe. O discípulo reconheceu o amor eterno de Cristo mostrado em Sua crucificação, e começou seu relato do Evangelho com as seguintes palavras: “... e contemplamos a Sua glória, a glória como do unigênito do Pai, cheio da graça e verdade" (João 1:14). A glória de Jesus Cristo que João viu na ilha de Patmos ultrapassou e excedeu todas as visões e entendimentos anteriores de João.

Um longo manto esvoaçante cobria o corpo do Filho do Homem. Estava preso por uma faixa dourada ao redor do meio. Sob a Antiga Aliança, o sumo sacerdote usava uma tábua no seu manto branco que tinha doze pedras preciosas incrustadas, e em cada uma das pedras estava gravado o nome de uma das doze tribos de Israel. Isso foi para mostrar que ele estava constantemente intercedendo por eles diante do Deus da Aliança. Mas o Filho do Homem não tinha o seu manto amarrado na cintura com um cinto, como se estivesse se preparando para trabalhar ou sair para a batalha. Ele permaneceu exaltado em paz eterna como o Senhor dos Senhores e Rei dos Reis. Jesus é Sumo Sacerdote, Rei e Juiz em uma e na mesma pessoa. Ele é o Senhor (Lucas 2:11; Filipenses 2:11)! Sua glória sagrada ilumina e irradia puro amor e misericórdia.

A Cabeça do Senhor: A cabeça e os cabelos do Filho do Homem eram tão brilhantes quanto a luz, tão brancos quanto a neve, e tão puros quanto a lã branca sem manchas. Ele não tinha o cabelo grisalho de um homem velho; na verdade, Sua cabeça brilhava com pura santidade. Assim como a luz branca contém todas as cores do espectro, brilhando mais intensamente do que qualquer outra cor, a cabeça do Filho do Homem também brilha na plenitude de Sua santidade.

Seu esplendor e majestade foram intensificados através de olhos sagrados que brilhavam como chamas de fogo do branco ofuscante em Seu semblante. Os raios de luz desses olhos manifestam sua onipotência que penetra tudo. Nada permanece escondido desses olhos. Jesus apareceu a João aqui como o juiz que vê tudo, descobre tudo e discerne tudo. Toda injustiça é revelada através do Seu olhar, pondo fim a todas as discussões, autojustificativas e desculpas. Tudo fica claro sem precisar de palavras. Abençoados sejam todos os que confessam todo pecado e hipocrisia, e que pedem perdão ao Senhor hoje - antes que tenham que estar diante do Eterno Juiz.

Senhor Jesus, você vê todos os meus pecados - as coisas ruins que fiz e as coisas boas que não consegui fazer. Perdoa-me, suplico-te, por causa do teu sacrifício expiatório.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, o Senhor vê tudo o que eu fiz ou negligenciei. Por favor, perdoe-me minha ofensa, por causa de Seu sacrifício expiatório. Amém.

Seus pés brilhantes: O longo manto do Sumo Sacerdote e Juiz se estendia até Seus pés, que brilhavam como bronze líquido em uma fornalha de forja. Yahweh (o Senhor) disse-lhe uma vez: "Sente-se à minha direita até que eu ponha os teus inimigos como escabelo de teus pés" (Salmos 110:1). Apenas cinzas permanecem onde esses pés flamejantes pisam ardentes (I Coríntios 15:27; Hebreus 2:8). Nenhum inimigo pode escapar desse fogo consumidor. A santidade do Senhor julga toda a impureza, todas as mentiras, toda rebelião e assassinato - sejam cometidas pelo homem ou pelo demônio.

Senhor, não me condene, porque meus pecados são como as areias do mar.

ORAÇÃO: Senhor, não comece a me julgar, pois meus pecados são como a areia na praia.

Sua voz trovejante: Quem teve a oportunidade de ficar na plataforma perto da cachoeira do Reno em Schaffhausen, na Suíça, ou teve o privilégio de conhecer as Cataratas do Niágara ao longo da fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá, sabe que todas as outras vozes são abafadas pelo rugido estrondoso destas paredes de água cadentes, espumantes e agitadas. Os observadores ficam sem palavras diante de tal grandeza. Semelhantemente, é o glorioso Filho do Homem que terá a última e final palavra. Nenhuma voz terrena pode competir com a Sua voz. Nós todos permaneceremos diante Dele sem palavras e abalados ao máximo enquanto ouvimos o que Ele tem a dizer.

ORAÇÃO: Senhor, purifica os meus lábios para que eles proclamem a tua glória.

As sete estrelas na mão direita: Enquanto João estava vivo, os césares romanos cunhavam moedas que tinham suas próprias faces impressas, sobre as quais se via que estavam segurando sete estrelas. Este símbolo era uma tentativa de retratar seu amplo poder.

Todos os que estavam vivos na época sabiam o que era o aglomerado estelar das Plêiades. Portanto, Jesus apareceu a João como o governante de todos, que detém o destino do cosmo e de todos os que O seguem em Suas mãos. Ninguém tomará um dos seus de sua mão (João 10:28).

Senhor, nós te agradecemos por não permitir que um dos seus pereça!

ORAÇÃO: Senhor, nós te agradecemos porque o Senhor não deixa que nenhum de nós caia.

A espada afiada de dois gumes: De acordo com o livro do Novo Testamento aos Hebreus, a Palavra de Deus é como a espada curta de dois gumes dos soldados romanos que era usada em combates corpo-a-corpo (Hebreus 4:12). A Palavra divina, seja em conversação ou pregada em um púlpito, tem o poder de atravessar e subjugar nossos pensamentos e motivações.

Na visão de João, Jesus apareceu como o divino Juiz, de cuja boca saia uma longa espada de dois gumes - uma espada que se assemelhava à longa espada de um carrasco - que era usada para matar os condenados.

A palavra de Jesus Cristo julga toda pessoa rebelde e impenitente que continuamente rejeita Sua morte na cruz. As palavras da boca do Senhor podem trazer não apenas vida, mas também ruína e morte. Quem por muito tempo se recusar a atender ao chamado e à súplica de Jesus e deliberadamente rejeita Sua oferta de graça, encontrará a espada desembainhada da ira de Deus.

O Santo Juiz dá propósito à vida de cada pessoa e a povos inteiros. Sua autoridade é incontestada. Ninguém pode resistir a ele.

ORAÇÃO: Senhor, não me ponha à morte na tua ira, mas dá-me graça para me arrepender.

Seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece: No final de sua primeira visão, João descreve a impressão geral do glorioso Filho do Homem. Ele tentou descrever seu manto, cabelo, olhos, pés, voz e boca em termos humanos. Ao descrever o semblante do Senhor, ele não encontrou analogia mais forte do que o sol do Mediterrâneo em toda a sua glória e poder. Quem quer que olhe por alguns segundos diretamente para o sol do meio-dia deve fechar os olhos imediatamente por causa de sua intensidade, ou ficará cego. A glória penetrante de Jesus está além de qualquer comparação humana.

O Governante exaltado e o santo Sumo Sacerdote apareceram a João como um juiz justo que já havia começado a assumir Seu ofício. No entanto, a gloriosa imagem de Sua majestade e poder não oprimia as igrejas, pois o apóstolo assegurou-lhes, na introdução desta carta, que o Senhor nos ama e nos libertou de nossos pecados através de Seu sangue (Apocalipse 1:5)!

ORAÇÃO: Nós te engrandecemos, Senhor Jesus, porque confirmaste ao aprisionado João a tua glória, que brilha como um sol radiante, para que estejamos certos de que estás vivo na tua grandeza, e que Tu és o juiz eterno e o Salvador fiel. Ajude-nos a manter Sua orientação e seus propósitos em nossos corações e a sermos mudados do pessimismo para a ousadia e da desesperança para a esperança.

PERGUNTA:

  1. O que te impressionou na descrição de Jesus como o Filho de Deus glorificado?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on November 09, 2020, at 03:13 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)