Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Acts - 028 (Revival and many Healings)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Azeri -- Bulgarian -- Cebuano -- Chinese -- English -- French -- Georgian -- Indonesian -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Tamil -- Telugu -- Turkish -- Urdu? -- Uzbek -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

ATOS - Na procissão triunfal de Cristo
Estudos nos Atos dos Apóstolos
PARTE 1 - A fundação da Igreja de Jesus Cristo em Jerusalém, Judéia, Samaria e Síria – Sob o amparo do Apóstolo Pedro, guiado pelo Espírito Santo (Atos 1 - 12)
A - O Crescimento e Desenvolvimento da Igreja Primitiva em Jerusalém (Atos 1 - 7)

15. Avivamento e muitas curas (Atos 5:12-16)


ATOS 5:12-16
12 E muitos sinais e prodígios eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos. E estavam todos unanimemente no alpendre de Salomão. 13 Dos outros, porém, ninguém ousava ajuntar-se a eles; mas o povo tinha-os em grande estima. 14 E a multidão dos que criam no Senhor, tanto homens como mulheres, crescia cada vez mais. 15 De sorte que transportavam os enfermos para as ruas, e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles. 16 E até das cidades circunvizinhas concorria muita gente a Jerusalém, conduzindo enfermos e atormentados de espíritos imundos; os quais eram todos curados.

Os santos não eram egoístas em sua comunhão, vivendo somente para si. Eles não tinham o cheiro do louvor hipócrita. Em vez disso, eles estavam cheios de compaixão porque eles também sofriam pelos problemas de sua nação. Eles não só pregavam, mas também curavam e pediam a ajuda da mão de Deus. Eles não só serviram a Deus com suas vozes, mas também com suas mãos e músculos.

Os santos não saíram confiando em seu próprio poder pessoal, nem organizaram uma instituição de caridade ou recolheram dinheiro para os pobres. Em vez disso, eles deram mais do poder de Deus. Como resultado, seu serviço tornou-se uma bandeira destinada a glorificar a Jesus. O Salvador havia realizado muitos sinais e milagres através deles, que estavam todos em resposta a sua oração no capítulo 4:24-30. Deus estendeu a mão, e eles prevaleceram contra doenças, demônios. Seu reino estava vindo, obviamente e de maneira tangível.

Os crentes não construíram uma igreja feita com as mãos. Eles não tinham necessidade de uma casa santa para Deus, pois seu coração estava no lugar em que Deus habitava. Reuniam-se em suas próprias casas em pequenos círculos ou reuniam-se na ampla varanda do templo, onde o próprio Jesus já havia ensinado o povo. Lá, eles cantavam salmos, falavam e oravam juntos. A visão de seu grupo tornou-se conhecida a todas as pessoas. Eles eram amados e honrados, já que nenhum deles jamais reclamou do outro. Eles se conheciam por meio do Espírito Santo e desejavam se reunir em todos os momentos.

Estranhamente, as multidões não correram para eles sabendo que os apóstolos tinham um fundo comum cheio de dinheiro pronto para ser dividido entre os membros mais necessitados. Nem foram até eles para investigar o poder de Deus que fluía livremente de Seus servos. Eles permaneceram assistindo, de forma neutra e com medo, porque sentiam que Deus estava habitando nesses crentes. Aquele que não estava preparado para morrer imediatamente para seu egoísmo permaneceu longe de comunhão dos santos. Grupos só de homens e mulheres que acreditava firmemente e foram convertidos entravam para a igreja Cristã. Tornaram-se renovados e foram revestidos de poder e segurança no Senhor.

Os hebreus habitualmente contavam apenas os homens. Lucas, o evangelista, no entanto, enfatizou que multidões de mulheres haviam seguido os apóstolos de Cristo, experimentando o poder e de salvação do Espírito Santo. Sua fé não era uma crença filosófica, mas uma verdadeira participação na salvação de Deus e do poder que estava habitando neles.

O fluxo do poder do Espírito Santo foi tão abundante naqueles dias que muitos milagres estavam sendo realizados, assim como nos dias de Jesus (Marcos 6:56), quando pessoas doentes foram colocadas em leitos e esteiras para tocar as vestes de Jesus quando ele passou por aldeias e vilas. Assim, muitos vieram a ser curados através de sua fé em Jesus. Da mesma forma, a sombra de Pedro tornou-se tão cheia de poder que o Espírito Santo fluía a partir dela. O amor de Cristo é uma atmosfera espiritual tangível em que a alma do homem está curada.

Este movimento de renovação não passou despercebido nas aldeias e cidades judaicas. Pessoas vinham de regiões vizinhas com os seus doentes e endemoninhados, para que os apóstolos para curá-las. Por seus fazê-lo, a segunda parte do mandamento de Cristo grande comissão foi realizado. Os apóstolos tiveram que começar a pregar o evangelho em Jerusalém, e depois se espalhou para a Judéia. Eles curaram todos os doentes pelo poder de Cristo. A palavra "todos" não foi dada por um padre, um pastor ou um bispo, mas por um médico experiente, com conhecimento profundo dos poderes de corrupção, doenças e espíritos que causam demência em homens. O poder daquele que tinha sido ressuscitado dentre os mortos, que agora estava morando em igreja viva, prevaleceu sobre toda a destruição do diabo. Assim, os discípulos acompanharam seu Senhor na procissão de Seu triunfo. Ainda hoje, Cristo liberta das cadeias do pecado, dos laços do diabo e de doenças dolorosas. Aos crentes o que resta é que eles sejam unidos em comunhão de amor, para orar juntos, como o templo de Deus, e submeter-se a orientação do Espírito Santo, em amor e verdade. É a igreja cristã sendo realizado em ti, querido irmão? Estudo do Livro dos Atos dos Apóstolos e as suas contas em detalhes, pois Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre.

ORAÇÃO: Bendizei ao Senhor, ó minha alma, e tudo o que está dentro de mim bendiga o seu santo nome! Bendizei o Senhor, ó minha alma, e não te esqueças de todos os seus benefícios: Quem perdoa todas as iniqüidades, que cura todas as tuas enfermidades, que redime a tua vida da destruição, que te coroa de benignidade e ternas misericórdias, que enche a sua boca com coisas boas de modo que a tua mocidade se renova como a da águia.

PERGUNTA:

  1. Qual era o mistério da caridade na igreja primitiva?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on September 27, 2012, at 11:32 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)