Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":

Home -- Portuguese -- Do we Know the Holy Spirit? -- The Holy spirit in the Gospels

This page in: -- Arabic? -- English -- German -- Indonesian -- PORTUGUESE -- Russian
Nós conhecemos o Espírito Santo?
Uma pequena explicação para 335 textos bíblicos que falam do Espírito Santo
II. O Espírito Santo nos Evangelhos

4. A batalha e vitória de Cristo sobre os espíritos imundos


Mateus 4:1-4
1 Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. 2 E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; 3 e, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. 4 Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

O Filho de Deus veio ao mundo para destruir as obras de Satanás (I João 3:8). Ele não só se fez homem para glorificar a Seu Pai no céu e para salvar a humanidade perdida, mas Ele também chegou a superar o inimigo de Deus. Assim, após Seu batismo época tornando-o Espírito de Deus levou ele para o deserto para derrotar Satanás. Jesus venceu o maligno em meio a grande fraqueza em seu corpo seguir Seu jejum de quarenta dias. Ele viu através da astúcia do pai de todas as mentiras e venceram com a autoridade de revelações anteriores: "está escrito" Ele reconheceu que a palavra de Deus revelada continua a ser a espada do Espírito, pelo qual todas as distorções, tentação e astúcia de Satanás pode ser superada.

O Espírito do Senhor fortaleceu Jesus para renunciar a todas as tentações que tentou levá-Lo longe o único curso que poderia trazer a vitória para a humanidade - Sua crucificação. No final de suas tentações, Jesus desafiou Satanás para adorar a Deus e servi-lo sozinho. O maligno indignado se apartou dele, pois ele nunca quis subordinar-se ao Pai e ao Filho. Não há Espírito Santo no trabalho nele.

Lucas 4:13-15
13 E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo. 14 Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor. 15 E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.

Marcos 1:23-26
23 E estava na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, o qual exclamou, 24 dizendo: Ah! que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus. 25 E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te, e sai dele. 26 Então o espírito imundo, convulsionando-o, e clamando com grande voz, saiu dele.

Espíritos imundos parecem possuir um certo nível de percepção, algo que a maioria das pessoas falta. Eles sentem e podem reconhecer imediatamente a um nascido do Espírito Santo quando Ele se aproxima. Eles estão bem cientes do fato de que aguarda o julgamento final. Eles sabem que, na realidade, a Jesus sem pecado de Nazaré é o Deus Santo, bem como seu juiz incorruptível.

Esses espíritos, no entanto, são incapazes de reconhecer o amor e a glória de Jesus, desde sua santidade é o manto escondendo da sua glória, e em cuja essência se irradia o amor de Deus. Portanto, Jesus ordenou firmemente o possesso a não torná-lo conhecido. Ele queria ganhar o povo por si só através da sua confiança em Sua pessoa, e não com base em falsas revelações demoníacas, ou por medo de sua santidade.

Estes espíritos imundos, que havia se escondido atrás de um manto de piedade hipócrita, foram expulsos sem discussão por uma ordem de duas partes de Jesus.

Marcos 2:5-11
5 E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados. 6 E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo: 7 Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? 8 E Jesus, conhecendo logo em seu espírito que assim arrazoavam entre si, lhes disse: Por que arrazoais sobre estas coisas em vossos corações? 9 Qual é mais fácil? dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados; ou dizer-lhe: Levanta-te, e toma o teu leito, e anda? 10 Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico), 11 a ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa.

Naqueles dias, a piedosa e hipócrita veementemente se rebelou contra a autoridade e o poder de Jesus para perdoar e curar. Tais idéias simplesmente não se encaixam em seus rígidos mentes religiosas. Jesus lê seus pensamentos em seu espírito, mas não punir os rebeldes. Em vez disso, Ele os desafiou a pensar pragmático, e perguntou-lhes: O que é mais fácil de ser realizado - o perdão dos pecados dignos de morte através de uma morte de expiação, ou a cura de um homem aparentemente incurável doente?

A fim de convencê-los de sua autoridade "para perdoar pecados", ordenou o homem coxo se levantar, arregaçar as mat, e levá-lo para casa. Os fanáticos da lei, no entanto, determinado em seus corações o mal para matar Jesus, pois Ele também havia realizado o milagre de cura no sábado (Mat. 12:15, João 5:12-16; 8:43-45).

Marcos 3:10-12
10 Porque tinha curado a muitos, de tal maneira que todos quantos tinham algum mal se arrojavam sobre ele, para lhe tocarem. 11 E os espíritos imundos vendo-o, prostravam-se diante dele, e clamavam, dizendo: Tu és o Filho de Deus. 12 E ele os ameaçava muito, para que não o manifestassem.

Mateus 12:25-28
25 Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá. 26 E, se Satanás expulsa a Satanás, está dividido contra si mesmo; como subsistirá, pois, o seu reino? 27 E, se eu expulso os demônios por Belzebu, por quem os expulsam então vossos filhos? Portanto, eles mesmos serão os vossos juízes. 28 Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, logo é chegado a vós o reino de Deus.

Quem lê com atenção os evangelhos repetidas vezes pode sentir o grande poder e autoridade de Cristo. Os autojustos e inteligentes, porém, não foram capazes de reconhecer o poder de Deus. Portanto, eles argumentaram que a ilustre aparecem antes que as massas e tirar as multidões a Ele Jesus deve ter vendido sua alma ao demônio chefe de Satanás. Eles acusaram Jesus de agir no poder de Satanás e entrar em aliança com o maligno. Isso equivale a mais alta forma de blasfêmia, e pode, como o pecado contra o Espírito Santo, não mais ser perdoado (Mt 12:31-32).

Após outra tentativa de trazer o Seu antagonistas aos seus sentidos, Jesus declarou que Ele expulsou demônios pelo Espírito de Deus. Em outra ocasião Ele testificou que Ele expulsou os espíritos imundos pelo dedo de Deus (Lucas 11:20). Esta parábola Oriental afirmou que o governante, seguindo os procedimentos legais para assegurar que uma ofensa capital tivesse sido cometido, precisa falar nenhum julgamento contra a pessoa culpada, mas basta mover o dedo de forma desdenhosa sobre o braço de seu trono. O culpado foi imediatamente retirado e executado.

O reino de Deus é a região na qual as intenções e propósitos do Espírito Santo se tornar plenamente eficaz. O reino de Deus, na pessoa do Espírito nasce e ungiu com o Espírito Santo Jesus, penetrou no domínio poder de Satanás, o príncipe deste mundo alegada.

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 27, 2012, at 11:35 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)