Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Revelation -- 019 (Jesus' Message to the Leader of the Church in Sardis)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bulgarian -- English -- French? -- German -- Indonesian -- Polish? -- PORTUGUESE -- Russian -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

APOCALIPSE - Eis que cedo venho
Estudos no Livro do Apocalipse
LIVRO 1 - EIS QUE VENHO EM BREVE! (APOCALIPSE 1:1 - 3:22)
PARTE 1.2 A PRIMEIRA VISÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS SOBRE A TERRA: A APARIÇÃO DO FILHO DO HOMEM PARA SANTIFICAR SUAS IGREJAS (APOCALIPSE 1:9 - 3:22)
PARTE 1.2.2 AS CARTAS DE JESUS CRISTO ÀS SETE IGREJAS NA ÁSIA MENOR (APOCALIPSE 2:1 - 3:21)

5. A mensagem de Jesus ao líder da igreja em Sardes (Apocalipse 3:1-6)


Você tem algumas pessoas em Sardes que não mancharam suas vestes; e eles caminharão comigo em branco, pois eles são dignos: Ao dirigir-se ao líder da igreja em Sardes, Jesus faz menção do pequeno número de crentes fiéis em sua igreja, aqueles que nunca foram muito notados pelos residentes de Sardes. No entanto, seus nomes foram escritos no céu. Jesus atacou intencionalmente a vida anterior do líder da igreja de amor-próprio e egocentrismo, que havia agido para ver que seu nome louvado e escrito em todos os lugares. Jesus disse-lhe que (além de qualquer coisa que ele fizesse) ainda havia alguns cristãos discretos na sua igreja, que oravam, amavam, serviam e adoravam. Eles não tinham, com palavras eloquentes, se empurrado para a frente da igreja, mas tinham trabalhado em silêncio. Estes nomes o líder da igreja deveria aprender de cor. Ele deveria visitá-los e aprender com eles, pois eles eram as pessoas mais importantes em sua igreja.

Estes membros calmos caminharam em oração e com cuidado no meio da poluída cultura helênica da Ásia Menor. Tendo sido limpos de todos os seus pecados pelo sangue de Jesus Cristo, eles queriam viver de acordo com a cultura do seu Salvador, trabalhar duro em casa, no trabalho, nas escolas e nos tempos livres, e viver com integridade, puramente, frugalmente, sempre preparados para ajudar. Não sabemos se eram velhos ou jovens, ricos ou pobres, homens ou mulheres. Afastavam-se da adoração sexualmente orientada dos deuses. Queriam ser o sal na sopa, mas não a sopa em si.

Jesus descreveu diante dos olhos do ministro que esses membros desconhecidos ou desprezados da igreja eram tão valiosos porque era o próprio Senhor Jesus que andaria com eles nesta vida e em toda a eternidade. Esta promessa supera nossa compreensão. O Criador de tudo, o Rei dos Reis, o Juiz de todos os juízes não se curva diante dos Cristãos mansos, mas se liga a eles por uma aliança eterna. Ele quer ter comunhão com eles como um amigo entre seus amigos. Assim como um pai trata seus filhos, assim o Senhor confirma aos Seus fiéis que eles podem tirar da plenitude de Sua graça, sabedoria, orientação, força, conforto e vida eterna. A presença do Filho de Deus na Sua igreja invisível e desprezada, tanto aqui como no futuro, é um grande e indescritível privilégio, desconhecido e insuspeito no Islão e noutras religiões. Alá não está presente no paraíso dos muçulmanos. Jesus, no entanto, caminhará com Seus servos e servas por toda a eternidade.

As suas vestes brancas indicam a sua purificação pelo sacrifício de Cristo, tal como o Conde Zinzendorf afirmou:

O sangue de Cristo e sua justiça,
Esse é o meu adorno e a minha roupa de honra,
Só com isso, estou diante de Deus,
Quando no céu eu entrar.

Os escolhidos de Sardes não eram, por natureza, melhores do que todos os outros animistas, helenistas ou semitas judeus. Não habitava neles, como em todos os homens, lixo, ódio e orgulho. No entanto, aqueles que se arrependeram tinham morrido para o seu egoísmo, e agora viviam com o seu Senhor e Salvador. Eles esperaram a sua vinda com saudade, e tinham adornado a si mesmos a sua justiça. Eles foram feitos dignos não pela justiça de suas próprias obras, mas pela obra da graça de Cristo. Eles amaram Jesus com todo o seu coração. Portanto, Ele podia habitar neles e transformá-los em Sua própria semelhança.

A vinda à luz destes santos desconhecidos em Sardes significou um grande chamado ao arrependimento para o ministro. O Senhor também não disse que o líder da igreja pertencia aos escolhidos, ou que ele não pertencia. O homem precisava examinar a si mesmo e ver o que era mais importante para ele - ser conhecido pelos homens ou ser conhecido por Deus. Em que se baseava a sua dignidade? Era baseada em suas boas obras, nome e diligência, ou apenas no sacrifício misericordioso de Cristo? O Senhor perguntou ao pregador indiretamente: "Aonde que você chegou? Onde você estava? Você está usando a veste branca da graça? Ou você está completamente manchado de pecado devido às suas tentativas de se conformar com a sociedade e distorcer o evangelho - tudo como resultado do seu desejo de ser alguém?

Aquele que vencer será vestido com vestes brancas, e eu não riscarei o seu nome do Livro da Vida; mas confessarei o seu nome diante do Meu Pai e diante dos Seus Anjos: Era necessário que o ministro da igreja, se quisesse vencer, não só se negasse, mas também reconhecer a mentira do diabo de que cada homem é naturalmente bom e pode alcançar a salvação pelo seu próprio mérito. A maioria das religiões, programas educacionais e doutrinas partidárias são baseados nesta grande ilusão e autoengano. Esta mentira deve ser radicalmente superada pela verdade de que nenhum homem é justo em si mesmo, e ninguém pode agradar a Deus a menos que esteja ligado pela fé ao sacrifício de Jesus Cristo pelo pecado. Só Ele nos reconciliou com Deus. Além do Seu sacrifício, não há justiça, nem pureza, nem aceitação com Deus.

É por isso que o Senhor, em cuja mão estavam os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas, disse: "Vós fracassastes e estais espiritualmente mortos por causa da mentira do diabo e do vosso orgulho ilimitado - afastai inteiramente a vossa fama e revesti-vos da justiça de Deus pela graça". Uma veste branca só pode ser recebida por aquele que aceitou o sacrifício de Jesus Cristo pelo pecado. O sangue de Jesus nos purifica de todo pecado. Jesus tem vestes brancas de neve e um nome santo preparado para qualquer um que se volte para Ele e não mais sirva a si mesmo, mas adore seu salvador. Seu nome está escrito no sangue santo do Filho de Deus no Livro da Vida?

Nossos nomes, em si mesmos, não são dignos de serem mencionados ou registrados no Livro da Vida. Mas, por causa do sacrifício expiatório do Filho de Deus e por meio de nossa fé nele, somos dignos de ser registrados no Livro da Vida. Enquanto você se apegar ao Cordeiro de Deus, viverá. Assim que você clamar pela honra do homem, perderá sua honra com Deus. É verdade que Jesus pode apagar o seu nome do Livro da Vida - se você negligenciar a Sua cruz, a única justificação que você tem para a vida. Não é importante ter seu nome escrito nos jornais, mas é de eterna consequência manter seu nome registrado na lista de cidadãos da Nova Jerusalém.

Jesus disse que todo aquele que se nega a si mesmo e toma sua cruz diariamente é digno de segui-lo em triunfo. Se o líder da igreja realmente morreu inteiramente e para sempre para sua própria fama, dignidade e nome, então Jesus, como principal Testemunha, Advogado e Mediador, pode no último julgamento confessar seu nome diante de Seu Pai e Seus anjos. Ele disse claramente: Quem Me confessar diante dos homens, também Eu o confessarei diante de Meu Pai, que está nos céus. Mas aquele que Me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante de Meu Pai que está nos céus" (Mateus 10:32-33).

O homem de Sardes teve que escolher: ou podia continuar a glorificar o seu próprio nome e lutar pelo reconhecimento humano, ou podia negar o seu próprio nome, escolhendo glorificar e exaltar Jesus sozinho diante do homem. Ele não tinha outra escolha. Jesus disse, “Como podeis crer, que recebem honra uns dos outros, e não buscam a honra que vem do único Deus?" (João 5:44).

No início da carta à igreja em Sardes, Jesus se dirigiu a Seu Pai como "Meu Deus", quando colocou o líder arrogante da igreja, parecendo um cadáver inchado, diante do eterno Juiz. Ele havia vivido anteriormente em dúvida sobre a santidade e a grandeza de Deus. Mas agora, depois de sua ressurreição espiritual e arrependimento, depois que o Senhor o ameaçou e lhe ofereceu uma grande promessa, Jesus atraiu Seu servo escolhido para Si mesmo: Revelou-lhe o maior de todos os nomes, chamando "meu Pai" ao santo Deus. O pregador em Sardes teve que reconhecer novamente que a vida e a graça, a luz e o poder, o espírito e o prazer não vêm nem do Legislador nem do Juiz, mas somente do Deus de amor - que se proclamou como o Pai de Jesus Cristo. O líder da igreja precisava encontrar um novo tema para sua pregação: não é autorrealização ou honra própria, mas graça e paz de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

Aquele que tem um ouvido, que ouça o que o Espírito diz às Igrejas: Até mesmo um corpo morto tem ouvidos, mas estes ouvidos não podem mais ouvir. Muitos corpos mortos espirituais podem estar andando entre nós, especialmente entre o estabelecimento religioso de pastores e sacerdotes. Eles não são mais capazes de ouvir, e apenas se tornam fascinados por suas próprias imaginações. Jesus pretendia dar ao líder da igreja em Sardes, através de Sua mensagem de despertar, um novo ouvido, para que ele pudesse mais uma vez ter fome de ouvir a palavra do Senhor e atender a Sua voz. Como é o nosso silêncio interno diante de Deus? Ainda temos fome da palavra de Deus? Ou preferimos escutar-nos a nós mesmos?

Há igrejas que têm sido "pregadas mortas" por sermões cativantes. Os ouvidos dos membros da igreja estão cheios do que ouviram, e eles pensam que entendem tudo. Eles estão interessados apenas na divisão teológica ou em formulações inteligentes. Assim, por muito tempo se separaram da fonte de poder da clara e simples palavra de Deus. Eles ouvem com seu intelecto, não com seus corações. Se nós pedíssemos ao Senhor por mentes e corações abertos que estão preparados para fazer o que o Espírito lhes diz para fazer. Isso significa arrependimento - realizado através dos imperativos de mudança de vida de Jesus Cristo.

ORAÇÃO: Nós Te engrandecemos, Senhor Jesus, porque Tu mantiveste a Tua igreja em Sardes, apesar do seu ministro estar espiritualmente morto. No meio desta igreja viveram simples crentes, escolhidos por Ti, e prometidos com a tua comunhão no céu. Ao mesmo tempo, o Senhor prometeu ao ministro, que foi chamado ao arrependimento, manter seu nome no Livro da Vida se ele se arrependesse sinceramente. Preserve os simples crentes em nossas igrejas, mesmo que não falassem muito. Continuam em silêncio por causa da situação da igreja que é vazia de vida espiritual".

PERGUNTA:

  1. O que caracteriza os simples crentes em igrejas mortas? E o que é prometido aos seus ministros se eles se arrependerem com verdadeiro arrependimento?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on November 09, 2020, at 03:07 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)