Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Revelation -- 004 (The Seal of God upon the Revelation of Jesus Christ)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bulgarian -- English -- French? -- German -- Indonesian -- Polish? -- PORTUGUESE -- Russian -- Yiddish

Previous Lesson -- Next Lesson

APOCALIPSE - Eis que cedo venho
Estudos no Livro do Apocalipse
LIVRO 1 - EIS QUE VENHO EM BREVE! (APOCALIPSE 1:1 - 322) -- O Senhor Ressurreto prepara Sua Igreja para Sua segunda vinda
Parte 1.1 A INTRODUÇÃO DO APÓSTOLO JOÃO À REVELAÇÃO DE JESUS CRISTO (APOCALIPSE 1:1-8)

4. O Selo de Deus sobre a Revelação de Jesus Cristo a Seu servo João (Apocalipse 1:8)


APOCALIPSE 1:8
8 "Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso."

Eu sou: após apresentar as palavras e os conceitos-chave de seu livro, bem como após delimitar o objetivo da história mundial, que é o retorno de Jesus Cristo, João diz que ouviu uma voz poderosa dizendo as palavras "Eu Sou!".

O próprio Senhor reconhece a confissão de Seu servo e confirma o assunto, conteúdo e objetivo de suas visões.

O versículo 8 do Apocalipse não contém meras palavras humanas, mas sim a palavra de Deus, revelada diretamente por Ele, e isso deveria ser um tomado como um tesouro, como uma valiosa pérola, por todas as pessoas. Esse auto testemunho é o jeito de Deus pôr seu selo sobre as palavras de João.

Todos nós vivemos pelo "Eu sou" de Deus. Ele existe e fala conosco. Falando conosco, Ele faz de nós um dos seus, Seus parceiros, Ele nos eleva ao seu nível. Quem se recusa a ouvi-Lo vive uma existência solitária, sem propósito.

Ele, que diz "Eu sou", é a fonte original de nosso ser. Todos os que negam a existência de Deus serão destruídos por esse "Eu sou". Filosofias, cosmovisões, pseudo-religiões e baboseiras demoníacas serão todos julgados pela realidade Daquele que existe eternamente.

O Senhor disse a Moisés: "EU SOU O QUE SOU. este é meu nome eternamente" (Êxodo 3:13-16). Ele garantiu a Moisés que o acompanharia através dos desertos da vida. Com esse Nome o Senhor apresentou os 10 Mandamentos. Posteriormente, o próprio Jesus ampliou essa fundação com Suas poderosas palavras "E sou" (João 6:35; 8:12; 10:7,11; 11:25; 13:19; 14:6; 15:1; 18:5-8, 37; Apocalipse 1:17; 22:13). Quando o Senhor diz "Eu Sou O Que Sou", Ele reconhece Sua eternidade e sua fidelidade imutável. Seus atributos permanecem tão firmes quanto Ele é firme e verdadeiro. Ele é e continua sendo a base do nosso ser, nosso padrão e meta.

O Alfa e o Ômega: o Senhor revela os mistérios de Seu nome quando Ele aplica a primeira e a última letra do alfabeto grego como perímetro de todas as outras letras, palavras e frases. No alfabeto grego, não há outras letras fora do perímetro dessas duas letras. Por isso, o Senhor é o perímetro e medida de nosso ser, cultura e de nosso modo de pensar.

Em alguns textos gregos encontramos as palavras adicionais: "Eu sou o Primeiro e o Último." O Senhor é antes de tudo. Ele existe desde antes do tempo iniciar. Ele continuará a existir quando nosso tempo chegar ao fim. Ele tem a última palavra, e Sua palavra é valiosa. Qualquer coisa que pessoas, anjos ou demônios disserem pode parecer importante, mas somente a palavra do Senhor decide a verdade, o valor e a condição de tudo e de todas as pessoas. Sua palavra é verdadeira e não enganosa. Ela faz o que promete, seja em assuntos de vida ou de morte.

Diz o Senhor: a descrição mais usada para Deus no Antigo Testamento é Elohim. Essa palavra aparece 2600 vezes no texto hebraico. A raiz linguística de Elohim é "El" e significa "força" e "poder". "El" aparece 238 vezes no Antigo Testamento, seja sozinha ou com El-Roi, Aquele que vê, ou Beit-El, a casa de Deus, ou Israel, aquele que luta com Deus e prevalece. O sufixo em Elohim é uma forma plural; portanto, Elohim significa "deuses". Os cristãos entendem isso como uma referência à Santíssima Trindade. Os judeus entendem isso como uma "majestade plural", um título de honra para o único e exaltado Deus.

O nome verdadeiro de Deus no Antigo Testamento é Yahweh, o SENHOR, que aparece 6828 vezes no texto hebraico. Yahweh é entendido como o fiel, Deus imutável das alianças, que nunca muda. O nome Yahweh, o SENHOR, é a chave para o entendimento de Elohim (Deus) porque aparece duas vezes e meia mais vezes no Antigo Testamento: toda bênção vem de Yahweh (Números 6:24). Toda glória irradia de Yahweh (Salmos 104:31; 138:5; Isaías 40:5; 60:1; Ezequiel 1:28; 3:12, 33; II Coríntios 4:6). Yahweh é nossa justiça (Jeremias 23:5; 33:16). Yahweh é nosso Pastor (Salmo 23).

Que é: João confirma a declaração do Senhor às suas igrejas e garante a elas que o Senhor não está morto, mas que vive. Mesmo após a queima de Roma, em 64 d.C., e a destruição de Jerusalém e seu templo em 70 d.C., o Senhor permanece o Fiel Imutável. A perseguição de cristãos, a crucificação de Pedro em 64 d.C., a decapitação de Paulo em 66 d.C., bem como a crucificação de 30 mil judeus diante dos muros de Jerusalém -- nenhum desses eventos mudou a majestade, santidade ou amor do Senhor. Seus juízos são verdadeiros. Seu ser é a base de tudo o que existe. Sem Ele, tudo se desintegraria. Ele é a força ordenadora, controladora e que mantém todas as coisas unidas. Nós existimos porque Ele existe. Porque Ele continua a ser o que revelou ser, nossa esperança está firme e segura. Sem Ele, nada podemos fazer. A existência de Deus, o Senhor, é a fonte de nossa vida, força e de nossos pensamentos. Sem Sua Palavra e Espírito nós não poderíamos viver. Devemos louvá-lo, amá-lo e exaltá-lo mais do que nunca. Nossa existência depende de Seu ser. Por que não somos gratos?

Que era: o Senhor é o criador e o sustentador de todas as coisas que existem. Ele criou a extensão ilimitada do espaço, incluindo nossa pequena terra com tudo o que nela há. Suas maravilhas são inumeráveis e insondáveis, e Sua sabedoria é maravilhosa. Por séculos, cientistas têm escrito suas teses; agora eles têm a ajuda de computadores, que lhes ajudam a fazer seus cálculos à velocidade da luz. Não obstante, a vastidão e profundidade da sabedoria da criação do Senhor estão além da capacidade de entendimento humano. Quem sabe quantos fios de cabelo tem a cabeça (Mateus 10:30; Lucas 12:7)? Quem sabe o número exato das estrelas? Qual é o segredo de nossa vida biológica? E quem sabe como um bebê sente o amor de sua mãe? Nosso Senhor já existia muito antes do tempo e criou o universo por meio de Sua palavra. Ele permite que alguns de Seus mistérios nos sejam conhecidos por meio de visões.

Que há de vir: João não fala de um Deus que enviará uma revelação em algum momento aleatório do futuro. Não: nosso Deus vem pessoalmente! Nosso Deus das alianças não é um salvador distante, mas alguém que pessoalmente se compromete a cumprir Seu plano de salvação. Ele conduzirá as visões de Sua revelação a um fim preciso e conclusivo. Ele faz o que Ele diz que há de fazer! Ele não apenas dá ordens a pessoas e a anjos, tal como Alá faz no islã. Na verdade, ele vem pessoalmente e completa Sua salvação. Ele edifica Seu reino em paz completa e cumpre Suas promessas.

O temente a Deus vive ciente da vinda de seu Senhor. A expectativa de Sua chega é sua fonte de força e se renova dia a ia (Isaías 40:1-31). A ordem divina para se levantar e ser luz no mundo pode motivar até mesmo os mais atarefados a agir, porque a vinda do Senhor está próxima (Isaías 60:1-3). O próprio Jesus diz para deixarmos nossa luz brilhar diante do mundo (Lucas 13:35-40; Mateus 25:1-13; I Pedro 1:13). Deveríamos estar focados na vinda do Senhor.

O Todo-Poderoso: o Senhor que está próximo não parece fraco, impotente ou sem vontade de batalhar. Ele é Todo-Poderoso, o Senhor, e tem todo poder no céu e na terra. Suas legiões de anjos não podem ser contadas. Mas Ele não os necessita para Sua própria defesa porque Ele próprio é a soma de todo poder que sustenta todas as coisas. Seu nome El significa força e poder. Em grego, Ele é chamado pantokrator, ou "governante sobre tudo". Ele é o Senhor que engloba tudo e que reina sobre todos os mundos. Ele controla e vê o visível e o invisível.

O Todo-Poderoso está vindo para triunfar, julgar e estabelecer liberdade. Ele possui todo poder necessário para realizar Seus planos e promessas. Ele deseja libertar e redimir Sua Igreja do poder do príncipe desse mundo. Ele é capaz de executar seus julgamentos com força. Ele pode e estabelecerá uma nova criação justa.

Sábio é o homem que se prepara para a vinda do Senhor. Não há alternativa além do Todo-Poderoso. Todos os governantes terrestres são mortais limitados e com tendência ao erro se não se submeterem ao Todo-Poderoso.

João repete o selo de seu Senhor, sua urgente auto revelação, seis vezes em seu livro. Deus, o Senhor (Yahweh), Se descreve três vezes com essas palavras (Apocalipse 1:8; 4:8; 21:6), e o Senhor Jesus o usa três vezes para se referir a Si (Apocalipse 1:17; 2:8; 22:13).

Com essa declaração, o apóstolo busca lançar luz ao fato de que não há diferença entre Deus Pai e o Deus Filho, e que ambos são um só. Fazemos bem quando mantemos uma consciência da Santíssima Trindade ativa em nossas mentes, quando a acreditamos e a confessamos, mesmo quando o Islã descreve essa confissão como o pecado imperdoável da humanidade (Sura 112, entre outras).

ORAÇÃO: Santo Deus, te louvamos e te adoramos com gratidão e louvor porque Tu és a fundação do universo. Tu criaste tudo. O Senhor reconciliou o mundo corrupto consigo por meio da morte expiatória de Cristo, e retornará para julgar os vivos e os mortos através de Santo Filho. Nos prepare para recebê-lo, dê arrependimento e fé aos que anseiam por Ele. Amém.

PERGUNTA:

  1. Como Deus se revelou no início da revelação que João recebeu?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on November 09, 2020, at 03:15 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)