Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- Do we Know the Holy Spirit? -- The Holy spirit and the Apostles
This page in: -- Arabic? -- English -- German -- Indonesian -- PORTUGUESE -- Russian
Nós conhecemos o Espírito Santo?
Uma pequena explicação para 335 textos bíblicos que falam do Espírito Santo
III. O Espírito Santo e os Apóstolos de Cristo

3. O Espírito Santo nas antigas Epístolas do Apóstolo Paulo

(escrito entre 50-55 d.C.)


O Fruto do Espírito


I Tessalonicenses 1:4-7
4 Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus; 5 porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em poder, e no Espírito Santo, e em muita certeza, como bem sabeis quais fomos entre vós, por amor de vós. 6 E vós fostes feitos nossos imitadores, e do Senhor, recebendo a palavra em muita tribulação, com gozo do Espírito Santo. 7 De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia.

Nesta carta, escrita de Paulo na AD 51 anos, que foi, talvez, suas primeiras, ele aborda os líderes da igreja em Tessalônica como amados irmãos na família de nosso Pai no céu, escolhidos e amados por Deus. Sua eleição era óbvio para Paulo, para estes novos crentes não só aceitou que sua pregação, mas também foram imediatamente abençoados com grande poder e certeza no Espírito Santo. Ao mesmo tempo, eles foram enriquecidos com o exemplo do Senhor Jesus e o estilo de vida de Paulo. Apesar da tentativa e tentação, eles mantiveram a palavra de Cristo com grande alegria no Espírito Santo. Tornaram-se bons exemplos para toda a Grécia.

I Tessalonicenses 4:7-8
7 De maneira que fostes exemplo para todos os fiéis na macedônia e Acaia. 8 Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma.

Paulo ordenou à igreja para evitar qualquer das de imoralidade. Cada um foi viver junto com sua esposa em santificação e honra, não na luxúria apaixonada, como praticado por alguns incrédulos (I Ts. 4:2-5). Quem quer que tenha sido recebido no corpo de Cristo tem sido chamado a abandonar toda impureza e santidade prática em toda a sua sexualidade. Quem acha que pode continuar nas relações imorais como antes, infelizmente, está enganado, pois a impureza sexual, sob qualquer forma, equivale a um desprezo de Deus, que afundou o Seu Espírito Santo em nossos corpos mortais.

I Tessalonicenses 5:16-24
16 Regozijai-vos sempre. 17 Orai sem cessar. 18 Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. 19 Não extingais o Espírito. 20 Não desprezeis as profecias. 21 Examinai tudo. Retende o bem. 22 Abstende-vos de toda a aparência do mal. 23 E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. 24 Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.

Através dos correios o missionários das nações comunicou aos Tessalonicenses as verdades evidentes da vida Cristã. Apesar da tentação e tristeza, um espírito alegre pertence a esta vida, para a vida de Jesus e Deus é nosso Pai! Ação de Graças tende a ser uma criança bastante empobrecidos entre toda a humanidade, e precisa ser praticada. O Trino-Deus espera de nós essa gratidão. Os dons do Seu Espírito e Sua liderança não deve ser desprezado, prejudicado ou silenciados. Tudo precisa ser examinada à luz do evangelho, toda forma de mal deve ser evitado, pois o Deus de paz quer santificar-nos por completo, e nos preparar para a chegada de Jesus Cristo. Sua obra em nós é muito maior do que imaginamos!

II Tessalonicenses 2:13-14
13 Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do Senhor, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade; 14 para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.

Paulo escreveu que ele não podia fazer nada além de Deus para agradecer os tessalonicenses, pois tinham sido os primeiros na Macedônia e Acaia para compreender o seu ser escolhido para a salvação. Ele agradeceu a Deus por seu progresso na santidade através do Espírito de Deus, e que eles permaneceram firmes na fé correta. Paulo chamou sua própria proclamação um evangelho, que foi sendo divulgado antes mesmo de as quatro letras do evangelho foram escritos. Onde quer que ele e seus co-trabalhadores proclamou a boa notícia da salvação em Cristo sempre foi de um evangelho - uma chamada para glorificar a Jesus Cristo!

Gálatas 3:1-5
1 O insensatos gálatas! quem vos fascinou para não obedecerdes à verdade, a vós, perante os olhos de quem Jesus Cristo foi evidenciado, crucificado, entre vós? 2 Só quisera saber isto de vós: recebestes o Espírito pelas obras da lei ou pela pregação da fé? 3 Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne? 4 Será em vão que tenhais padecido tanto? Se é que isso também foi em vão. 5 Aquele, pois, que vos dá o Espírito, e que opera maravilhas entre vós, fá-lo pelas obras da lei, ou pela pregação da fé?

Havia provavelmente apareceu entre os Gálatas fanáticos cristãos judeus fora de centros judaicos. Estes pressionaram os novos crentes para ser circuncidado e guardar todos os 613 mandamentos de Moisés, se quisessem agradar a Deus. Num acesso de raiva santa, Paulo pediu aos crentes vacilar novo se eles teriam recebido a salvação pela fé, ou através de suas boas obras insuficiente. Por assim dizer, ele fez a salvação de igualdade com a recepção do Espírito Santo. Para ajudá-los a vir para a verdadeira fé, ele tinha feito todos os esforços para retratar Jesus, o Crucificado, diante de seus olhos em palavras. Eles haviam começado sua caminhada espiritual de fé também. Com base em sua fé, o Senhor tinha-lhes dado o Espírito Santo e começaram a fazer obras maravilhosas entre eles. Agora, Paulo estava martelando dentro deles: Não salvação, sem Espírito, exceto pela fé no Crucificado! Onde a salvação e o Espírito são realizados, no entanto, boas ações irá aparecer como fruto da fé. Retrocesso em uma piedade, sem espírito legalista atingiu um desprezo de Cristo e Seu dom gratuito da salvação.

Gálatas 3:13-14
13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro; 14 para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.

Paulo ajudou os gálatas para entender o problema com a Lei de Moisés. A lei em si é bom e espiritual. Mas nenhum homem é bom em si mesmo ou capaz de manter todos os comandos da lei. Quem viola um comando torna-se um rebelde contra Deus e deve sofrer, pois a lei condena e julgá-lo. Para os tementes a Deus, a lei torna-se uma lei de maldição, destruindo o orgulho de cada pessoa honesta.

Mas agora, Cristo tornou-se uma maldição no lugar de todo pecador, pois Ele levou o pecado do mundo sobre Si, tendo sido enforcado em nosso lugar na árvore amaldiçoada. Portanto, a bênção prometida a Abraão e seus descendentes estava livre para vir sobre todos os gentios a humanidade que, por causa da morte de Jesus da expiação, recebem o Espírito Santo quando eles vincular-se eternamente a Cristo.

Gálatas 4:4-7
4 Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, 5 para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. 6 E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai. 7 Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo.

Paulo queria libertar os gálatas de olhar para a Lei de Moisés. Ele mostrou-lhes que Jesus, ao ser circuncidado, tinha mesmo sob a lei. Ao fazê-lo Ele poderia redimir todos os que sofrem sob a Lei de Moisés e sua carga. A primeira coisa que Deus ofereceu aos escravizados pela lei foi a sua aprovação. Todo aquele que crê em Jesus Cristo torna-se, judicialmente falando, um filho de Deus. No entanto, este reconhecimento legal apenas estabelece o fundamento de sua salvação. O Senhor deseja, como um segundo presente de graça, transforma os Seus filhos adotados na real de Deus. Para fazer isso, ele afunda o Espírito de Seu Filho em seus corações. Este Espírito clama: "Abba, querido Pai" Como um terceiro dom da graça que Ele prometeu dar a seus filhos, como sua esperança certa, o direito de herança, para que possam receber a sua parte da plenitude de Deus e Sua glória. Nada disso, porém, acontece através de sua guarda da lei ou suas boas obras, mas somente pela graça mediante a fé!

Gálatas 4:28-29
28 Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque. 29 Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora.

Abraão teve dois filhos: Ismael, o filho da empregada Hagar, e Isaac, o filho de acordo com uma promessa especial de Deus fez a Sarah. O oculto linha de bênção, no entanto, passou por aquele gerado pelo Espírito, que foi perseguido por seu irmão. Da mesma forma, o Uno gerado pelo Espírito, Jesus, bem como através do Seu Espírito nascidos de novo seguidores, são odiados e perseguidos pelos hipócritas, que se apegam à lei e as suas próprias realizações. O fato de que eles são oprimidos e sofrem, no entanto, poderia ser um sinal de que pertencem aos abençoados.

Gálatas 5:3-6
3 E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. 4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. 5 Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça. 6 Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo amor.

Paulo estava em pé diante Gálatas, assim como Moisés tinha estado uma vez diante do seu povo, a quem ele desafiou a escolher entre bênção e maldição. Paulo estabelecidos claros princípios básicos antes de Gálatas:

Quem se deixa circuncidar deve cumprir todos os mandamentos de Moisés, que é impossível.
Além disso, ele caiu da graça de Cristo, já que ele quer ser justificados pela lei.
Oposto a isso, Paulo proclamou a justiça de Deus através da fé, que será revelado na glória quando Cristo voltar, o que aguardamos no Espírito.

Paulo resumiu sua mensagem: Nem a circuncisão nem a incircuncisão nada de lucro, mas somente a fé em Cristo. Esta fé se torna operativa pelo amor do Espírito.


O Fruto do Espírito

Gálatas 5:16-25
16 Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. 17 Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. 18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. 19 Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, 20 idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, 21 invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. 22 Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. 23 Contra estas coisas não há lei. 24 E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. 25 Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.

A diferença entre uma vida no Antigo Testamento e uma vida de fé no Novo Testamento é grande e de longo alcance. Quem quer viver na Antiga Aliança deve servir ao Senhor, como um escravo da lei mosaica, enquanto aquele que vive na Nova Aliança foi liberada a partir das demandas de julgamento da lei através da morte expiatória de Cristo. Ele pode, então, viver na liberdade do Espírito de Cristo, seu Redentor. Quem vive no Espírito Santo recebe energia para superar os anseios e desejos de sua carne. Esta batalha, entre a carne e o Espírito, continua, enquanto vivemos nesta terra. Nossa consolação continua a ser o perdão de Cristo.

O Espírito de Deus não somente traz, em todos os seguidores de Cristo, os nove frutos do Espírito listados, mas fruta sem nome de outros também. Fruta cresce lentamente, mas incessantemente. Dá a prova com o tipo de árvore. Jesus disse: "Você vai conhecê-los pelos seus frutos." (Mateus 7:16, 20; 12:33, Lucas 6:44).

O fruto do Espírito surge não como resultado do mérito ou serviço de uma pessoa, mas a partir do trabalho da graça de Jesus. Essas frutas são uma antecipação do céu! O prudente irá memorizar esse versículo. Quem é sábio pedir ao Senhor para fazer com que todos os frutos que este venha para o vencimento nele. Quem quiser conhecer Jesus e do Espírito Santo deve estudar essa lista do fruto do Espírito com cuidado. Ele precisa contemplar oração que Jesus é a verdadeira encarnação de todos os atributos do Espírito de Deus. Nele habitam todos os raios brilhantes da glória de seu Pai (Hb. 1:3; 13:8).

Gálatas 6:1-7
1 Irmãos, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. 2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. 3 Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. 4 Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro. 5 Porque cada qual levará a sua própria carga. 6 E o que é instruído na palavra reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui. 7 Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

Todo mundo comete erros. Medido por padrões de Deus somos todos muito deficiente e culpado. Mas desde que Cristo expiou e nos perdoou todos os nossos pecados, nós também, aprender a perdoar, assim como Cristo vos perdoou (Mateus 6:12, 14, 15). Não lavar a cabeça uns dos outros, mas ajoelhar-se e lavar os pés.

O amor de Cristo nos compele a fazer ainda mais, estamos a carregar com as fraquezas um do outro e ajudar a transportar uma carga do outro é. Estamos a ajudar o outro, para orar por ele, e para ir com ele. Todos nós podemos ser tentados, e todos nós precisamos uns dos outros. Todo mundo precisa do poder do Espírito Santo se ele ou ela é sobreviver no amor e na verdade.

No dia do julgamento, Cristo não será, em primeiro lugar, perguntar-nos sobre a nossa fé. Em vez disso, Ele vai perguntar sobre o fruto dessa fé trouxe. Uma mãe em casa é muitas vezes mais experiente no serviço de amor que o marido, com todas as suas palavras fortes. Deixemos que o Espírito de Cristo para trazer e provocar a amadurecer Seu fruto em nós, para que possamos, ainda hoje, estar em Sua vida eterna. O que o homem semear, isso também ceifará.

Gálatas 6:17-18
17 Desde agora ninguém me inquiete; porque trago no meu corpo as marcas do Senhor Jesus. 18 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja, irmãos, com o vosso espírito! Amém.

Paulo quase perdeu a paciência com os gálatas. Ministrar em nome de Jesus, ele havia sofrido muito em corpo, alma e espírito. Viu-se como tendo sido co-crucificado com Cristo, e estava pronto para permanecer na cruz, mesmo quando ela lhe causou grande dor.

Finalmente, ele confiou aos gálatas a graça do Senhor Jesus. Sem isso, seu espírito humano nunca seria capaz de resistir às tentações deste mundo. Ele ainda chama aqueles que estão sendo tentados "seus irmãos queridos". Ele fechou com um "Amém", como um sinal de que Jesus é vitorioso. A sua verdade continuaria, mesmo nesta igreja tentado e tentado.

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 27, 2012, at 11:49 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)