Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 069 (The Son of God in the Father and the Father in him)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
C – A última viagem de Jesus a Jerusalém (João 7:1 – 11:54) A separação entre as Trevas e a Luz.
3. Jesus é o Bom Pastor (João 10:1-39)

e) O Filho de Deus no Pai e o Pai no Filho (João 10:31-36)


JOAO 10:31-36
31 Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. 32 Respondeu-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais? 33 Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo. 34 Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses? 35 Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), 36 aquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus?

Os Judeus odiavam a Jesus porque disse, "Eu e o Pai somos um". Trataram o seu testemunho sobre si mesmo como blasfêmia e estavam dispostos a apedrejá-lo como a lei exige, caso contrário, a ira do Senhor cairia sobre a nação. Então, eles correram para o pátio e vieram com pedras para lhe atirarem.

Jesus fica calmamente diante deles perguntando: "Que mal fiz eu para vocês? Eu te servi, curei seus doentes, expulsei demônios e abri os olhos de seu cego. Limpei os leprosos e preguei o Evangelho aos pobres. Por que vocês querem me matar? Vocês procuram destruir o seu benfeitor. Eu não busco honra ou dinheiro para os meus serviços. Estou aqui como seu servo".

Os Judeus gritaram: "Não te apedrejamos por todo o trabalho feito, mas por causa de sua blasfêmia. Você se exaltou ao nível de Deus, enquanto você está entre nós como um mero mortal. Vamos derramar seu sangue para mostrar que você é mortal. Como ousa dizer que você é Deus, um com o Santo? Você deve estar possuído pelo demônio, você merece a destruição instantânea”.

Com plena confiança Jesus respondeu: "Não tendes lido na vossa lei que Deus falou pessoalmente aos seus eleitos, dizendo:" Vós sois deuses, todos vós sois filhos do Altíssimo "(Salmo 82:6), enquanto você está vos perecer e queda de um pecado em si. Sem dúvida, todos somos pecadores, a vaguear no erro. Contudo, Deus os chamou de "deuses e filhos" por amor do Seu nome divino. Ele não deseja que você pereça, mas que você possa viver eternamente. Volte para o seu Deus e ser seja santo como Ele é".

"Então, por que vocês querem me apedrejar se o próprio Deus lhes chama assim de deuses e filhos?". Eu não cometi um pecado como vocês, eu sou santo, em palavras e ações. Eu tenho o direito de viver para sempre, como o verdadeiro Filho de Deus. Leia o que está escrito na vossa lei e vocês me conhecerão, mas vocês não acreditam mesmo em suas Escrituras e não reconhecem minha divindade". "Eu não me enviou, mas o Santo Pai enviou-me eu sou o seu Filho. Ele é meu Pai, Sua santidade repousa em mim. Então eu sou o Deus de Deus, Luz da Luz, gerado, não criado, de uma essência com o Pai".

Jesus venceu os Judeus com textos de suas próprias Escrituras e demoliu os argumentos deles. Mas seus olhos continuavam malignos e com ódio. Eles baixaram os braços, uma vez que Jesus revelou a partir de seu livro a possibilidade de filiação divina no Antigo Testamento em geral e em especial aplicado a ele.

JOAO 10:37-39
37 Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis. 38 Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele. 39 Procuravam, pois, prendê-lo outra vez, mas ele escapou-se de suas mãos.

"Isso significa", explicou Jesus, "Vocês tem que acreditar em mim, como eu faço o que Deus faz, as obras de misericórdia. Soberania não seria minha se eu não representasse a sua compaixão. Desde que seu amor é encarnado em mim, tenho a autoridade para cumprir as obras de Deus, pois eles são verdadeiramente a obra do Pai".

"Pode ser que mente de vocês não conseguiu entender a divindade na humanidade. No entanto, analisem minhas obras, que podem ressuscitar os mortos com uma palavra e abrir os olhos cegos, ou ainda a tempestade, ou o alimentar de mais de 5 mil pessoas com cinco pães e dois peixes? Quando vocês estiverem cheios do Espírito Santo, percebereis que a plenitude da divindade habita em mim". Jesus pronunciou essas palavras poderosas, de que estava no Pai, e como o ramo na videira e recebe a força das raízes, assim também Cristo, procede do Pai e permanece nele. Os dois são indivisíveis, em perfeita harmonia e unidade. Assim, podemos dizer, o Filho está escondido no Pai, para revelar o seu Pai e honrá-Lo. Então, o mais famoso de orações começa assim: "Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o Vosso nome".

Quem mergulha profundamente no testemunho de Jesus sobre sua divindade, em oração e adoração, vai perceber isso é a prova decisiva contra compreensão superficial sobre a Santíssima Trindade. Não três deuses separados um do outro, mas a unidade perfeita da Santíssima Trindade, portanto, com nossa alegria de testemunhar que Deus é único.

Quando os judeus ouviram o testemunho repetido de Jesus na sua perfeita união com o Pai, que recuou de apedrejá-lo. No entanto, eles queriam prendê-lo e trazê-lo ao Conselho Superior lá para descobrir seus pontos de vista. Jesus fugiu com eles. Ninguém pode prejudicar um dos filhos de Deus, enquanto sua vontade de pai protegê-los. Jesus disse: "Ninguém pode arrancá-las da mão de meu Pai".

ORAÇÃO: Pai e Cordeiro de Deus, vemos a plena unidade com o seu amor. Nossas mentes não podem compreender sua divindade em sua humanidade. Seu Espírito nos iluminou, para perceber o grande amor de sua obra de salvação. Você nos fez seus filhos. Ajude-nos a santificar o seu nome em nossas palavras e atos. Santifica-nos como você é santo.

PERGUNTA:

  1. Como é que Jesus proclama sua divindade?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 11:09 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)