Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 042 (Jesus offers people the choice, "Accept or Reject!")
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish? -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur? -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 2 – A Luz Resplandece nas Trevas (João 5:1 – 11:54)
B – Jesus é o Pão da Vida (João 6:1-71)

4. Jesus oferece a escolha ao povo, “Aceite ou rejeite!” (João 6:22-59)


22 No dia seguinte, a multidão que estava do outro lado do mar, vendo que não havia ali mais do que um barquinho, a não ser aquele no qual os discípulos haviam entrado, e que Jesus não entrara com os seus discípulos naquele barquinho, mas que os seus discípulos tinham ido sozinhos 23 (Contudo, outros barquinhos tinham chegado de Tiberíades, perto do lugar onde comeram o pão, havendo o Senhor dado graças). 24 Vendo, pois, a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, entraram eles também nos barcos, e foram a Cafarnaum, em busca de Jesus. 25 E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?

Quando as multidões perceberam que Jesus não havia saído de barco, ficaram surpresos que ele havia se evadido deles. Ele saiu despercebido durante a noite. Milhares retornaram a Cafarnaum retransmitindo as notícias do pão oferecido de graça. As pessoas se maravilharam e ficaram com inveja, querendo também essa generosidade. As multidões se apressaram para procurar Jesus na casa dos discípulos até que o encontraram junto a eles. Eles começaram a ver a verdade de um princípio Cristão, “onde houver dois ou três reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles”.

Essa pessoas ávidas por milagres estavam cientes de uma nova maravilha. Eles perguntaram, “Como você chegou até aqui?” Jesus não respondeu essa pergunta, mas, tratando de modo espiritual, ele esclareceu o sentido da fé, procurando separar as pessoas sinceras dos entusiastas e mostrar o engano dos outros. Jesus não se agrada da falta de interesse e, assim, separou o círculo dos crentes da massa de pessoas superficialmente religiosas.

JOÃO 6:26-27
26 Jesus respondeu-lhes, e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes. 27 Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.

Jesus claramente avisou as multidões: vocês não me amam ou não estou interessados em mim mesmo, nem pensam nas coisas retas de Deus, mas vocês pensam em seus estômagos e no pão. Vocês não entendem que o propósito de meu sinal foi de não apenas satisfazer sua fome por pão, mas foi para fazer vocês conhecerem meu poder. Vocês procuram a dádiva, mas não o dadivador. Vocês discutem assunto terrenos, não creem em minha divindade.

Não trabalhe todos os dias apenas por comida ou bebida, mas pense no poder de Deus. Não seja como animais selvagens que vivem para comer, mas se aproximem de Deus que é Espírito. Ele está pronto para te dar Sua vida eterna.

Adiante Jesus explicou: Eu vim ao mundo para dar a grande dádiva de Deus. Eu não sou apenas um mero homem de carne e sangue. Eu sou em si a dádiva de Deus para os abençoar. Deus me selou com Seu Espírito Santo para conceder vida espiritual e revivê-los com poder celestial.

JOÃO 6:28-29
28 Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus? 29 Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.

As multidões falharam em entender os ensinos de Jesus com clareza, mas perceberam que ele estava oferecendo uma grande dádiva de Deus e todos quiseram receber essa vida eterna. Eles estavam prontos para fazer algo por essa dádiva. Ele queriam observar a Lei, sacrificar, jejuar, orar e sair em peregrinação para receber a benção de Deus através de obras. Aqui vemos a cegueira deles. Eles todos eram legalistas, ansiosos para ganhar a salvação através de seus esforços próprios. Eles não perceberam que isso era impossível, já que eram culpados e perdidos. Eles orgulhosamente pensaram em fazer a obra de Deus, assumindo que tinham a santidade e o poder para fazer isso. O homem é tão cego ao ponto de não ver a real condição de seu coração, mas se acha um mini-deus e espera que Deus se agrade dele.

Jesus os mostrou que não lhes é exigido oferecer feitos ou obras. Eles estavam sendo chamados à fé por ele em pessoa. Deus não pede por esforços ou energia, mas deseja que nos rendamos a Jesus e confiemos nele. Essa palavras foram uma pedra de tropeço para as pessoas; assim começou a divisão entre Jesus e a multidão. Depois ele explicou que a obra de Deus é que eles creiam nele. “Se vocês abrirem suas almas para o Espírito Santo, vocês conhecerão minha autoridade, propósitos e amor. Então perceberão que eu não sou apenas um profeta, mas o Criador, o Filho enviado pelo Pai para vocês. Vocês deixarão seus focos mundanos e se tornarão filhos de Deus”.

Crer em Jesus é se agarrar a ele e permitir que ele aja em sua vida, é aceitar que ele o guie e receber a vida eterna através de seu poder. Fé é a ligação com Jesus no tempo e na eternidade. Isso é a obra de Deus, do Deus que une o crente a Seu Filho de modo que o pecado desaparece da vida deles e eles passam a viver com o Senhor para sempre.

JOÃO 6:30-33
30 Disseram-lhe, pois: Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu? 31 Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu. 32 Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. 33Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo.

A exigência de Jesus para a entrega total por parte da multidão veio como um choque rude. Eles achavam que Jesus havia exigido algo deles que só poderia ser oferecido a Deus. Então, eles lhe pediram um texto para justificar sua reivindicação. Como se estivessem dizendo: "Dê-nos a prova de sua divindade, Moisés deu o pão (o maná) para o povo no deserto, diariamente renovado. Mas você nos deu o pão apenas uma vez. Moisés deu pão a centenas de milhares, você para apenas cinco mil. Mostre-nos mais um milagre e, em seguida vamos acreditar. "Essa é a doença humana. O homem se recusa a ceder ao amor de Jesus de forma incondicional, mas insiste em receber provas primeiro. Mas Jesus diz: "Felizes os que crêem sem ver. Esses são os que me honram com sua confiança." Jesus é o guia supremo que conduziu seus ouvintes passo a passo do pensamento legalista a uma fé clara nele. Ele libertou os homens de um desejo por comida e os iluminou, ele próprio é o grande dom, a dádiva de Deus.

Como parte deste esclarecimento gradual Jesus libertou-os de suas fantasias falsas sobre o significado da Escritura, como se tivesse sido Moisés quem lhes deu o maná. Foi Deus, na verdade quem fez isso, o doador de todas as recompensas. Ele trouxe-os a um impasse ao perceber que Deus lhes dá o pão mais fino e um alimento celeste que nunca perece. Ao prestar atenção eles iriam perceber que Jesus estava proclamando-se o Filho de Deus, pois ele chama Deus de seu Pai. A multidão, entretanto, continuou a pensar na comida material que descia do céu pela mão de Moisés. Jesus levantou aguçou a percepção deles para entenderem que o pão de Deus não era algo para ser ingerido até o estômago, mas era a Pessoa de Cristo, que satisfaz a fome de verdade e de vida abundante no homem . O pão de Deus não é material e não perece, mas é espiritual e permanente. Não brota do chão, como o Maná, mas vem de Deus, e é suficiente para toda a humanidade ao longo dos tempos. Ele não se limita à descendência de Abraão, porque Deus, o Pai, cuida de todo o mundo.

ORAÇÃO: Senhor Jesus, nos impeça de sermos egoístas. Crie em nós uma fé humilde, para ouvir o que você quer que façamos, e trabalhe em nós pelo seu poder. Impelem-nos à plenitude da união contigo. Sacie a fome de nossos corações com sua presença em nós. Preserve-nos a vida eterna. Agradecemos, ó Pai, por vir a nós, nos concedendo poder e bênção.

PERGUNTA:

  1. Como Jesus levou as pessoas do desejo por pão à fé em si?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 10:49 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)