Waters of Life

Biblical Studies in Multiple Languages

Search in "Portuguese":
Home -- Portuguese -- John - 006 (The Baptist prepares the way of Christ)
This page in: -- Arabic -- Armenian -- Bengali -- Burmese -- Cebuano -- Chinese -- English -- Farsi? -- French -- Georgian -- Hausa -- Hindi -- Igbo -- Indonesian -- Javanese -- Kiswahili -- Kyrgyz -- Malayalam -- Peul -- PORTUGUESE -- Russian -- Serbian -- Somali -- Spanish -- Tamil -- Telugu -- Thai -- Turkish -- Urdu -- Uyghur -- Uzbek -- Vietnamese -- Yiddish -- Yoruba

Previous Lesson -- Next Lesson

JOÃO – A Luz Resplandece nas Trevas
Um Curso de Estudos Bíblicos no Evangelho de Cristo segundo João

PARTE 1 – O Brilho da Luz Divina (João 1:1 – 4:54)
A – A Encarnação do Verbo de Deus em Jesus (João 1:1-18)

2. O Batismo prepara o caminho de Cristo (João 1:6-13)


JOÃO 1:9-10
9 Pois a verdadeira luz, que alumia a todo homem, estava chegando ao mundo. 10 Estava ele no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, e o mundo não o conheceu.

Em nosso verso, a palavra “mundo” é repetida quatro vezes. Para o evangelista João o significado dessa palavra é próximo ao significado de trevas, por isso escreve, “o mundo inteiro jaz no Maligno.” (I João 5:19).

No início o mundo não era mau, porque Deus o criou bom. Sua beleza e bondade enchiam o universo. “E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom.” (Gênesis 1:31). Deus criou o homem à sua imagem e sua glória foi concedida aos pais da humanidade que refletiam a luz do Criado como um espelho.

Mas, por causa do orgulho, todos se tornaram mal e rebeldes. Eles puseram de lado o companheirismo de Deus e se abriram para o espírito das trevas. Alguém que se afasta de Deus sempre se tornam um mal, tal como Davi confessou no Salmo 14:1, “Diz o néscio no seu coração: Não há Deus. Os homens têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras; não há quem faça o bem”.

Porém, o evangelista João testemunhou o fato de que Cristo veio a este mundo malvado, tal como o sol que nasce gradualmente, dissipando as trevas que estão adiante. A luz de Cristo não entra em nosso mundo como um clarão de trovão que nos cega. Ele entra gentilmente, iluminando todas as pessoas. Isso é, o Senhor não vem como juiz e executor. Ele vem como Salvador e Redentor. Todas as pessoas precisam ser iluminadas por Cristo. Sem essa luz as pessoas permanecem em trevas. Cristo é a verdadeira Luz, mais ninguém é. Todos que aceitam sua luz através do Evangelho terão seu caráter mudado e se tornarão bons e iluminarão os outros.

Você entende o significado do dizer, “o Criador veio a seu mundo”? O dono entrou em suas posses, e o rei se misturou a seu povo. Quem despertará e preparará sua vinda? Quem estudará a verdade sobre sua vinda, sua constituição e seus objetivos? Quem é aquele que deixa seus objetivos mundanos e obsoletos de lado e se aproxima para saudar o Deus que vem? Quem é aquele que compreende essa hora revolucionária e única em que Deus virá?

Assim, o Senhor de repente se fez presente entre os pecadores; Ele veio sem alarde, pequeno e discreto. Ele não quer iluminar o mundo com sua grandeza, seu poder e sua glória, mas quer revelar sua humildade, amor e verdade. Desde o início da criação, o orgulho foi a razão da queda da humanidade. Então o Todo-Poderso se apresentou como O Humilde. Até mesmo Satanás quis ser forte, glorioso e mais sábio que Deus. Mas, Cristo apareceu como um frágil bebê, repousando numa pequena manjedoura. Desta forma, através de sua humildade, sua gentileza, e sua obediência ele se rebaixou ao máximo para trazer salvação a toda a humanidade.

Prestem atenção, todos! Após essas boas novas, lemos uma palavra assustadora e perturbadora de que o mundo não conhece a luz e não a vê. O mundo não percebe que o Filho de Deus está próximo e se apresenta entre eles. As pessoas permanecem cegas e enganadas por suas filosofias, ciências e por seus gênios globais. O mundo não reconhece que o próprio Deus está diante deles, não conhecem o Criador e não aceitam o Salvador.

Dessa dolorosa verdade, podemos deduzir um princípio importante do reino de Deus. É o de que não podemos entender Deus com nossos cérebros ou apenas com nossas capacidades humanas. Todo o conhecimento sobre o amor de Cristo é verdadeira graça e um dom de Deus porque é o Espírito Santo que nos chama através do Evangelho, nos ilumina com seus dons e nos sustentam na verdadeira fé. Precisamos nos arrepender e não depender da esperteza de nossas mentes e nem das emoções de nossas almas. Todos nós precisamos nos abrir para a verdadeira luz tal como as flores se abrem para os raios do sol. Desse modo, a fé em Cristo gera verdadeiro conhecimento. Esse princípio de fé não é de nós mesmos, mas é obra do Espírito do Senhor em todos aqueles que Lhe obedecem.

ORAÇÃO: Te louvamos, ó, Cristo, o Senhor, que veio ao mundo. O Senhor não veio para julgar e se vingar, mas para iluminar a todas as pessoas e salvá-las. Mas, somos cegos e tolos. Perdoe nossas iniqüidades e nos garanta um coração obediente. Abra nossos olhos para que passamos ver-te, e abra nossas almas para seus doces raios para que possamos viver sob o poder de seu Santo Espírito.

PERGUNTA:

  1. Qual é a relação entre a Luz que é Cristo e o mundo em trevas?

www.Waters-of-Life.net

Page last modified on April 10, 2012, at 10:19 AM | powered by PmWiki (pmwiki-2.2.109)